top of page

Shopping em Campinas contrata imigrantes refugiados


Visando mitigar as dificuldades enfrentadas por imigrantes que chegam ao país e ampliar a diversidade de seu quadro de colaboradores, o Iguatemi Campinas iniciou a contratação de refugiados da Venezuela. As admissões ampliam a parceria da rede Iguatemi com o projeto Empoderando Refugiadas, uma iniciativa da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Rede Brasil do Pacto Global e ONU Mulheres, que visa promover o acesso de mulheres em situação de refúgio ao mercado de trabalho brasileiro.

O objetivo é ajudar mulheres refugiadas ou em situação de refúgio a conseguirem empregos. Além de oferecer treinamento profissional, o projeto trabalha com parceiros do setor privado para identificar vagas de emprego que possam ser preenchidas por elas. A Iguatemi patrocinou a quinta edição do projeto, que ocorreu em Boa Vista entre setembro de 2020 e março de 2021, no qual foram oferecidas 70 vagas de formação para mulheres refugiadas em situação de vulnerabilidade, e contratou 11 pessoas, sendo 10 mulheres participantes, além do marido de uma refugiada que estava no final da segunda gestação e tem um filho pequeno com múltiplas deficiências.

Os contratados foram incorporados às equipes dos shoppings Iguatemi São Paulo e JK Iguatemi, em São Paulo. No terceiro trimestre de 2021, na segunda onda do projeto, a empresa amplia a iniciativa com a contratação de refugiadas para atuarem no Iguatemi Campinas e também no Iguatemi Brasília.

Já integram o quadro de colaboradores do Iguatemi Campinas, atuando na função de auxiliares de limpeza, duas mulheres e o marido de uma delas que anteriormente estavam vivendo em abrigos na cidade de Boa Vista (Roraima), beneficiando assim duas famílias, em um total de oito pessoas.

Esse é só o início do processo localmente. O shopping já mapeou e sinalizou à ACNUR que há outras vagas abertas e avalia currículos de mais mulheres, com a possibilidade concreta de outras contratações nos próximos meses.

O processo de acolhimento inclui a busca por moradias para essas famílias até que elas consigam a independência necessária para conseguirem bancar suas casas por conta própria. As duas famílias foram acolhidas inicialmente pela instituição Missão Vinde, criada em Campinas em 2019, que ofereceu moradia e alimentação por um período inicial de 15 dias. Em uma segunda etapa, passaram a contar com o apoio do projeto Acolhidos por Meio do Trabalho, iniciativa da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI), responsável por auxiliar a busca de casas, custeio e mobiliário da moradia por três meses e por prestar

O Iguatemi Campinas tem atuado também como um fomentador para que o projeto ganhe mais aliados na cidade, ampliando assim o número de famílias beneficiadas. A intenção é “contagiar” importantes agentes que possam também contribuir para o acolhimento e contratação de refugiados.

Kommentare


bottom of page