Paulínia gerou 353 empregos formais em janeiro de 2021

A construção civil, os serviços e a indústria foram os segmentos que mais contrataram no município

Paulínia registrou saldo positivo de 353 postos de trabalhos que foram gerados em janeiro de 2021, resultante de 1.679 admissões e de 1.326 demissões no primeiro mês do ano, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.

No entanto, na análise dos últimos 12 meses, Paulínia criou 562 vagas, considerando as 2.569 admissões e as 2.007 demissões. Após um saldo negativo, em janeiro, o número de admissões superou o de contratações em Paulínia, com a criação de 353 postos de trabalho, contra a demissão de 59 no ano passado.

A construção civil, os serviços e a indústria foram os segmentos que mais contrataram no município em janeiro de 2021, contabilizando, juntos, 347 trabalhadores das 353 vagas geradas.

Dos 20 municípios que integram a Região Metropolitana de Campinas, quatro apresentaram resultados negativos na avaliação da geração de empregos com carteira assinada: Engenheiro Coelho, Holambra, Jaguariúna e Santo Antônio de Posse.

Empregos na RMC Já a RMC – Região Metropolitana de Campinas – registrou saldo positivo de 4.572 postos de trabalhos que foram gerados em janeiro de 2021, resultante de 36.806 admissões e de 32.288 demissões no primeiro mês do ano. No entanto, na análise dos últimos 12 meses constata-se a eliminação, na região, de 3.283 vagas, considerando as 359.872 admissões e as 363.165 demissões. A indústria, os serviços e a construção civil foram os segmentos que mais contrataram na RMC em janeiro de 2021, contabilizando, juntos, 3.762 trabalhadores das 4.572 vagas geradas. “O janeiro de 2021 suplantou o janeiro de 2020 em 33,37% na RMC, e em 26,33% em Campinas”, informa o diretor do Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), Laerte Martins. Dos 20 municípios que integram a Região Metropolitana de Campinas, quatro apresentaram resultados negativos na avaliação da geração de empregos com carteira assinada: Engenheiro Coelho, Holambra, Jaguariúna e Santo Antônio de Posse.

Empregos na RMC Já a RMC – Região Metropolitana de Campinas – registrou saldo positivo de 4.572 postos de trabalhos que foram gerados em janeiro de 2021, resultante de 36.806 admissões e de 32.288 demissões no primeiro mês do ano. No entanto, na análise dos últimos 12 meses constata-se a eliminação, na região, de 3.283 vagas, considerando as 359.872 admissões e as 363.165 demissões. A indústria, os serviços e a construção civil foram os segmentos que mais contrataram na RMC em janeiro de 2021, contabilizando, juntos, 3.762 trabalhadores das 4.572 vagas geradas. “O janeiro de 2021 suplantou o janeiro de 2020 em 33,37% na RMC, e em 26,33% em Campinas”, informa o diretor do Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), Laerte Martins. Dos 20 municípios que integram a Região Metropolitana de Campinas, quatro apresentaram resultados negativos na avaliação da geração de empregos com carteira assinada: Engenheiro Coelho, Holambra, Jaguariúna e Santo Antônio de Posse.

Fontes: Caged/Notícias de Paulínia