Homem morre após ter 90% do corpo queimado pela esposa em Hortolândia

A mulher disse aos patrulheiros que tinha sido agredida pelo companheiro e depois acabou ateando fogo nele

Um homem de 38 anos, que teve o corpo queimado pela esposa em Hortolândia, não resistiu e veio a óbito na última terça-feira (9). A vítima teve queimaduras que atingiram aproximadamente 90% do corpo.

Sua esposa, uma dona de casa de 51 anos, está presa, após ser acusada de atear fogo na vítima. Ela respondia pela acusação de tentativa de homicídio, mas, com a morte do marido, será processada por homicídio. A mulher teve a prisão preventiva decretada pela Justiça durante a audiência de custódia. A mulher foi presa na tarde de segunda-feira (8) pela Guarda Civil Municipal na casa da família em Hortolândia. Segundo o boletim de ocorrência, quando a Guarda chegou à residência da família, teria localizado o homem no sofá, gravemente ferido em decorrência das queimaduras.

A mulher disse aos patrulheiros que tinha sido agredida pelo companheiro e depois acabou ateando fogo nele, mas não deu mais detalhes sobre o incidente, pois estava bastante nervosa. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas em decorrência da gravidade da situação da vítima, foi solicitado o apoio do helicóptero Águia da Polícia Militar de Campinas, para agilizar sua remoção.

A aeronave pousou no estacionamento de um supermercado que fica ao lado da Santa Casa de Limeira. O homem precisou ser entubado e estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas foi levado para Unidade de Queimados de Limeira, mas não resistiu.