Departamento de Saúde de Campinas investiga morte de estudante de 13 anos por Covid-19

No comunicado da unidade escolar há a confirmação da doença, porém, a Devisa informou que “não é possível confirmar se é mesmo”

A Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) de Campinas está investigando a morte suspeita de uma adolescente de 13 anos por covid-19. A jovem, enterrada na manhã de quinta-feira (25), era aluna da Escola Estadual Escritora Rachel de Queiroz, localizada no Jardim Yeda. A unidade escolar suspendeu as aulas nesta sexta-feira (26).

No comunicado da unidade escolar há a confirmação da doença, porém, a Devisa informou que “não é possível confirmar se é mesmo”.

A informação é a de que o PCR deu negativo, mas o exame de sangue deu positivo para a doença. A estudante passou mal no último domingo (28). Foi internada na segunda-feira (29) e morreu na quarta (24). Quando foi internada já estava com manchas no pulmão e ontem teve febre de 44º.

A Saúde investiga ainda outras 37 escolas que apresentaram casos confirmados de covid-19, sendo que, em 17 delas, são investigados surtos da doença.

Suspensão do retorno às aulas

A Prefeitura de Campinas suspendeu na quinta (25) o retorno às aulas presenciais na próxima segunda-feira (1º). Agora, os alunos só retornam aos bancos escolares no dia 5 de abril.

A medida foi tomada devido à alta do número de casos da doença e de internação em leitos de UTI. Com informações do Blog da Rose.