Câmara aprova repasse de verbas para associações de escolas municipais

Os vereadores de Paulínia por unanimidade a proposta que autoriza a Prefeitura a destinar até R$ 25 mil para cada associação de pais e mestres

Os vereadores de Paulínia aprovaram na terça-feira (2), por unanimidade, proposta que autoriza a Prefeitura a destinar até R$25 mil para cada associação de pais e mestres (APMs) das escolas municipais.

O Projeto de Lei 15/2021 estabelece regras para o repasse da verba. As APMs devem enviar plano anual de trabalho, definindo o destino dos recursos, e a Secretaria Municipal de Educação deverá fiscalizar essa aplicação. Segundo a Prefeitura, autora do texto, o objetivo é investir na melhoria física e pedagógica das unidades de ensino.

A proposta passou em primeira discussão (legalidade) na 3ª Sessão Ordinária e voltou a ser analisada em seguida, na 2ª Sessão Extraordinária, dessa vez sobre o mérito (detalhes). Para virar lei, precisa ser sancionada pelo prefeito.

Também em segunda discussão, a Câmara aprovou a criação da Semana Municipal do Primeiro Emprego. A ideia é promover cursos, testes vocacionais, treinamentos e oportunidades a jovens anualmente, em abril. De acordo com o autor do projeto, vereador Paulo Bernarde (Cidadania), a medida poderá capacitar muitos paulinenses e ajudar empresas a descobrir novos talentos.

Outro projeto que vai para sanção busca implantar na cidade a Escola de Governo e Gestão, capacitando servidores municipais. Foram apresentadas 66 Indicações (sugestões de melhorias) e votados 47 Requerimentos (cobrança de medidas ou informações), além de 12 Moções (homenagens e aplausos).

LIDERANÇA DE GOVERNO

A 3ª Sessão Ordinária marcou a escolha do vereador Zé Coco (PSB) como novo líder de governo. Ele vai intermediar o diálogo entre Legislativo e Executivo.

“Quero agradecer a confiança, pretendo usar minha experiência para honrar esta Casa de Leis e ajudar a melhorar a vida da população, que está muito esperançosa e espera o melhor de nós”, declarou Zé Coco, que já presidiu a Câmara de forma interina.

PÚBLICO RESTRITO

As sessões desta terça-feira foram sem público, em cumprimento a regras estaduais contra a disseminação da Covid-19. A decisão foi tomada pela Presidência em conjunto com os vereadores. A Casa chegou a liberar 40% dos assentos do Plenário, em fevereiro, mas agora voltaram a valer normas publicadas no início do ano.

Durante o dia, gabinetes parlamentares estão obrigados a adotar rodízio, com 40% da capacidade, e visitantes só podem entrar no prédio da Câmara com agendamento prévio. No site da Câmara, o munícipe pode encontrar contatos de gabinetes e setores internos.

© 2020 Jornal de Paulínia