Boca de Sissi se reúne com representantes da saúde para debater sobre ‘SUS inclusivo’

A reunião teve como objetivos principais a discussão de projetos de políticas públicas voltadas à saúde integral da população LGBTQIA+

Na última terça-feira (13), o coletivo Boca de Sissi – Arte, cultura e Direitos Humanos- esteve presente em uma reunião com representantes da Secretaria de Saúde no município, integrantes da equipe do SAE/CTA, da Saúde Mental e membros do Conselho Municipal da Saúde.

A reunião teve como objetivos principais a discussão de projetos de políticas públicas voltadas à saúde integral da população LGBTQIA+ bem como a possibilidade implantação de uma linha de cuidado de saúde transespecífica no município e outras demandas importantes à saúde da comunidade.

Essa conversa inicial, além de inédita em Paulínia, servirá como marco inicial da construção de um SUS mais inclusivo, acessível e equânime para todas as pessoas.

Para a presidente do coletivo, a jornalista Lara Pértille, essa conversa extraoficial serviu como uma possibilidade de construir na cidade um SUS mais inclusivo.

“Essa é a primeira vez que se tem registrado que um coletivo está muito bem organizado e sendo o fio condutor para a construção de novas políticas públicas para a classe LGBTQIA+”, afirma.

Para o educador e pesquisador do coletivo, Lucas Guzzo, essa inciativa é mais que essencial para toda uma população.

“Quando um grupo de pessoas se organiza para reivindicar pautas importantes, isso vai além do senso comum, é uma nova história que estamos construindo”, pontua o educador.

O coletivo ainda ressalta que essa é uma pauta preliminar que está sendo construída em conjunto com o Poder Público. Prova disso é que nos próximos dias haverá outra reunião já marcada para continuar alinhando os encaminhamentos em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde.