Aproveite a Black Friday nesta sexta-feira (27) com algumas dicas de segurança

O JP dá algumas dicas para você se dar bem na Black Friday desse ano



A Black Friday está finalmente chegando! O evento acontece nesta sexta-feira (27) e está deixando muitos consumidores ansiosos e com muita expectativa de conseguirem encontrar promoções e descontos nos produtos que desejam comprar.

No entanto, existem algumas precauções que devem ser tomadas, e é preciso ficar muito atento neste período do ano, para não cair em golpes. Por isso, o JP algumas dicas para você se dar bem na Black Friday desse ano. Confira abaixo!

Dicas para se dar bem durante a Black Friday

1. Faça uma lista de itens prioritários

Durante todo o período da Black Friday, os consumidores são bombardeados com muitas ofertas absolutamente tentadoras, porém, é preciso manter o foco naquilo que é necessário. Um bom jeito de fazer isso é ter uma lista de compras e anotar suas respectivas prioridades.

Além disso, não se esqueça de pensar em segundas opções, caso a primeira não esteja disponível. Desta maneira, você saberá o que precisa buscar e qual o teto de gastos pode ter, evitando surpresas.

2. Monitore os sites

Infelizmente, existem empresas que acabam aumentando os preços com meses ou semanas de antecedência, para criarem a ideia de falsos descontos no período da Black Friday. Por isso, comece a pesquisar e comparar os preços dos produtos que você quer comprar.

3. Verifique se o site é verdadeiro

Se você recebeu ou viu um link para uma oferta, existem algumas maneiras de validar que aquele é um ambiente seguro e você não caiu em uma página falsa. Páginas falsas podem parecer idênticas às originais, mas mascaram golpes e roubo de dados.

Para isso, verifique se a URL inicia com “https” e possui o ícone de “Cadeado”. Estes fatores indicam justamente que aquele link possui um certificado de SSL (Secure Sockets Layer) e faz parte de um ambiente seguro.

Além disso, verifique se o link está com as separações corretas, e não possui elementos, como “.” ou “-” separando o nome da loja. Outra dica é acessar a página inicial da loja e fazer a pesquisa pelo produto. Caso a oferta seja verdadeira, ela será exibida na página de buscas da própria loja.

4. Pesquise a reputação das lojas

Ao comprar em uma loja, é muito importante saber a opinião de outros consumidores. Alguns e-commerce oferecem abas de depoimentos de clientes, ou avaliação e comentários sobre os produtos ofertados. Acesse-a e veja o que os clientes estão dizendo sobre aquela loja.

Outra maneira de avaliar a reputação de uma loja é visualizando a sua reputação em sites como Reclame Aqui. Nele, você pode ter acesso à nota, reclamações e até mesmo se a empresa em questão responde a elas.

5. Fique de olho no frete e no estoque

Como a demanda durante a Black Friday é muito maior que em outras épocas do ano, nem sempre as lojas conseguem atender a todos os pedidos e ofertar muitas unidades de um mesmo produto. Esteja ciente e leve em consideração que a disponibilidade de um produto pode cair bastante.

Além disso, também é comum que as empresas não consigam realizar suas entregas em um curto prazo de tempo. Fique atento ao prazo oferecido pelos sites, mas fique preparado para a possibilidade de atrasos e contratempos.

6. Desconfie de ofertas miraculosas

Às vezes, uma oferta ou desconto pode ser bom demais para ser verdade. Mas, é muito importante desconfiar de descontos quase impossíveis de serem aplicados na realidade, pois a época da Black Friday acaba sendo um prato cheio para golpes virtuais.

Promoções falsas podem ser enviadas por e-mail e até mesmo por grupos do WhatsApp. Então, é necessário manter a atenção redobrada e procurar mais informações sobre as ofertas que você recebe, vendo se a loja é confiável e se o produto está na página de buscas do site.

7. Fique atento aos meios de pagamento aceitos

Geralmente, grandes lojas oferecem mais de uma opção de pagamento, como cartões de crédito, débito, boleto, PayPal ou outras. Se uma loja oferece somente boleto ou transferência bancária, isto pode ser motivo de suspeita.

Além de ser bastante fácil gerar boletos, empresas de cartão de crédito acabam funcionando como uma espécie de proteção extra caso você não receba a sua mercadoria. Nestes casos, pedir o dinheiro de volta e conseguir recebê-lo é muito mais fácil.

8. Proteja-se de golpes

Nos dias de hoje, os consumidores precisam tomar cuidado ao utilizar os seus dados na internet. É muito importante ficar atento a e-mails, páginas falsas, descontos mirabolantes, que podem ser um chamariz para coletar indevidamente os seus dados.

Com a aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), os sites agora têm a obrigação de se responsabilizar e informar quais dados seus estão armazenados. Então, isso pode ser mais um fator para que você consiga garantir a segurança dos seus dados na internet.

E, sempre que possível, efetue as compras com cartão em redes seguras ou domésticas de internet, que possuem senha de acesso. Evite redes públicas, que não possuem senhas e podem ser acessadas por outras pessoas mal-intencionadas.

9. Saiba os seus direitos

Em compras realizadas pela internet, os consumidores têm direito de arrependimento e devolução em até uma semana, ou trocas em até um mês. Fique atento às políticas de trocas e devoluções das lojas que você compra e não perca os prazos.

Apesar disso, nem todo tipo de troca e devolução está assegurada pela lei no Código de Defesa do Consumidor (CDC). Portanto, anote protocolos e informações oferecidas para não ter surpresas caso você precise trocar ou devolver o produto.

A partir de agora, você pode utilizar estas dicas para se proteger e economizar na Black Friday.

© 2020 Jornal de Paulínia