Du Cazellato age após abordagem policial e demite secretário municipal de obras

Em nota, prefeito afirma estranheza na abordagem policial e fala em articulações políticas às vésperas das eleições


Na tarde de quarta-feira (11), o ex-secretário de Obras de Paulínia, Marcelo Mello, foi detido pela Polícia Militar na rodovia Adauto campo Dall´Orto, que liga Paulínia com a via Anhanguera com R$ 50 mil em espécie dentro do carro. De acordo com os policiais, o veículo foi abordado por ter vidros escuros, causando desconfiança das autoridades. Mello prestou depoimento no 4º distrito Policial de Sumaré para explicar a origem do dinheiro e foi liberado em seguida.

Os policiais fizeram uma busca no veículo e encontraram um envelope, no banco traseiro, com R$ 50 mil em dinheiro. O dinheiro ficou apreendido e a Polícia Civil está investigando o caso. De acordo com o ex-secretário, que foi exonerado pelo prefeito Du Cazellato na quinta-feira (12), o dinheiro é oriundo de serviços prestados, além do cargo público que ele exercia. Marcelo Mello é advogado.

“No procedimento padrão, a PM pediu para que eu os acompanhassem até a Delegacia de Polícia para esclarecimentos. Foi lavrado um auto de apreensão, feito um boletim de ocorrência e, certamente os fatos serão esclarecidos. Em breve eu serei restituído do dinheiro que é meu”, disse Mello em coletiva de imprensa.

O prefeito de Paulínia, Du Cazellato publicou em suas redes sociais uma nota de esclarecimento.

“Como Prefeito de Paulínia e, após tomar conhecimento dos fatos envolvendo o Secretário de Obras fui, em primeiro lugar, ouvir ambas versões, dentro da regra do Estado Democrático de Direito. Meu secretário, que ora se desliga para cuidar de sua defesa, me deixou muito tranquilo quanto a licitude de sua conduta e tenho certeza que, rapidamente, provará os fatos que alega. Causa estranheza a forma da abordagem policial, totalmente incomum e atípica, as vésperas do pleito eleitoral, confundindo um trabalho jurídico pessoal e legal com questões político-partidárias. Tenho certeza que a população paulinense que acompanha nossa forma de trabalho sempre pautada na transparência e responsabilidade com a coisa pública saberá distinguir a verdade dos fatos de meras articulações eleitoreiras as vésperas das eleições”.

Coincidência?

Na manhã de quinta-feira, a Prefeitura de Paulínia recebeu um ofício da Polícia Federal solicitando documentos relacionados a um serviço não contratado pela administração e cujo inquérito da Polícia Civil, já foi arquivado.

Coincidentemente a viatura que esteve no Paço é a mesma que esteve no 4° Distrito Policial de Sumaré, sendo que não há nenhuma investigação em andamento e os fatos não possuem relação.