Vendas da 'Black Friday' devem movimentar R$ 650 milhões em Paulínia e região

Na avaliação da Acic, a Black Friday pode se transformar na segunda mais importante data do ano para o setor, atrás apenas do Natal


Com expectativa de alta de 35% nas vendas da Black Friday na comparação com 2019, o comércio da Região Metropolitana de Campinas (RMC) deve movimentar R$ 650 milhões neste ano, segundo projeção da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic). Somente na metrópole, o fluxo de negócios estimado é de R$ 292,5 milhões na data de descontos.

Com a pandemia do novo coronavírus, a fatia de vendas pela internet deve ser ainda maior que no ano anterior. Na avaliação do economista Laerte Martins, da Acic, 60% dos negócios na RMC devem ser realizados de forma on-line, e 40% em lojas físicas, no comércio de rua e shoppings.

Na avaliação da Acic, a Black Friday pode se transformar na segunda mais importante data do ano para o setor, atrás apenas do Natal. Por conta da quarentena, o comércio teve queda nas movimentações em datas tradicionais, como o Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças.

Apesar da movimentação maior na Black Friday deste ano, o departamento de economia da Acic estima que o ticket médio seja de R$ 600,00, praticamente o mesmo do ano anterior.

Itens mais procurados

Na avaliação da Acic, os produtos que mais devem ser procurados pelos consumidores durante a Black Friday são os smartphones, celulares, aparelhos de televisão e eletroeletrônicos em geral, além de vestuário e calçados, livros, brinquedos, e produtos importados, como videogames, câmeras fotográficas e filmadoras.

Cidades da RMC

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) é formada por 20 municípios. São eles: Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d'Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

© 2020 Jornal de Paulínia