Jovem de 26 anos é brutalmente espancado, esfaqueado e tem a língua cortada em Sumaré

Rapaz estava em um bar quando teria sido retirado pelos agressores, depois de morto ele teve o corpo jogado de ribanceira


Um estudante de 26 anos, foi assassinado com requintes de crueldade em Sumaré. Ele teria sido retirado de uma festa que ocorria em um bar na região do Matão, na madrugada de domingo (1º). A vítima foi esfaqueada, baleada, espancada e teve língua cortada. Depois teve seu corpo jogado em uma ribanceira. O caso foi registrado no Plantão Policial como homicídio. As primeiras apurações dão conta que na madrugada de domingo o estudante estava com um colega, em Monte Mor, quando soube pelas redes sociais que ocorria uma festa em Sumaré. Eles foram para o local, mas por volta da 1h30 da madrugada, ouviram disparos de arma de fogo por ocupantes de um Honda Civic preto. Houve um tumulto e em seguida o portão do estabelecimento foi fechado. O colega do estudante informou aos policiais militares que não o viu mais. Somente por volta das 16h30 de domingo, os policiais foram acionados sobre um encontro de cadáver, que aparentemente teria sido arrastado pela rua que margeia o Condomínio Barra Bonita, até um local desabitado que fica nos fundos e depois jogado em uma ribanceira. De acordo com a PM, o jovem tinha marcas de facadas no pescoço, diversos ferimentos de arma de fogo na cabeça, ferimentos de defesa no braço esquerdo, escoriações dos dois antebraços, língua cortada e esmagamento do rosto e parte do crânio. Os policiais apuraram ainda que constataram um sistema de câmera de segurança, mas o equipamento exibe apenas imagens internas, mas não há HD para gravação. A Polícia Civil, que conduz a investigação, também vai solicitar ao síndico do condomínio as imagens das câmeras. Com informações do Tribuna Liberal.

© 2020 Jornal de Paulínia