Campinas inaugura república feminina para reabilitadas de dependência química

As mulheres que passaram pelo tratamento contra a dependência em comunidades terapêuticas terão a opção de morar nesta república


Na terça-feira (27) Campinas inaugurou um serviço de proteção social para mulheres reabilitadas após tratamento de dependência química. É uma república feminina, que servirá como residência para elas. O local prestará suporte psicológico e reunirá cursos de capacitação profissional, viabilizando a transição para uma nova vida.

O serviço está ligado ao Programa Recomeço, uma parceria do Governo do Estado de São Paulo e da prefeitura, que busca prevenir e tratar o uso de álcool e outras drogas ilícitas.

As mulheres que passaram pelo tratamento contra a dependência em comunidades terapêuticas terão a opção de morar nesta república, localizada no bairro Jardim Flamboyant. Funciona como uma sequência do tratamento de reabilitação realizado no Instituto Padre Haroldo (IPH), referência no país neste setor, que fica próximo ao local.

República tem 15 vagas

A unidade está localizada na Rua Ernani Pereira Lopes, no bairro Jardim Flamboyant, e poderá acolher até 15 pessoas. Algumas mulheres já foram encaminhadas para a unidade, que conta com sete residentes.

Mesmo sendo uma unidade administrada pelo estado, o encaminhamento para a república será feito pelos serviços de assistência do município.

Para participar do projeto, as interessadas devem procurar a Coordenadoria de Prevenção às Drogas. O atendimento acontece de segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h. A Coordenadoria fica na Rua Barreto Leme, 1550. Informações podem ser adquiridas pelo telefone (19) 3282-9209. As informações são do G1.