Segundo idoso do Centro de Geriatria de Paulínia morre vítima de coronavírus

No último boletim divulgado pela Prefeitura, o município chegou a 1984 casos confirmados



Na tarde de quinta-feira (30), a Prefeitura de Paulínia confirmou a morte do segundo idoso do Centro de Geriatria provocada pelo novo coronavírus. A vítima é um senhor de 84 anos, com histórico de pneumopatia, que estava internado no Hospital Municipal (HMP) e morreu na quarta (29). A primeira morte de um residente do local aconteceu no dia 18, a vítima tinha 91 anos estava em tratamento na própria unidade, onde recebia cuidados paliativos devido à uma decisão familiar.

Em nota, a administração municipal informou que o Centro possui ainda outros quatro moradores infectados, sendo que dois estão internados (um no Hospital Municipal e outro no Hospital do Centro de Combate ao Coronavírus de Guarulhos), e dois estão isolados no próprio Centro de Geriatria, em recuperação.

Segundo a prefeitura, há ainda cinco funcionários da instituição com a Covid-19, que estão afastados. No local, ao todo, trabalham 93 profissionais, e 25 idosos são moradores.

No último boletim divulgado pela Prefeitura na quinta-feira (30) o município chegou a 1984 casos confirmados e 1291 curados.

Casos em Paulínia

Além da morte do idoso, que é a 31ª provocada pelo coronavírus entre os moradores da cidade, Paulínia registrou nesta quinta um aumento de 22 casos positivos, totalizando 1.984 infectados desde o início da pandemia.

O boletim apontou também que 848 pacientes, que estão à espera de resultados de exames, são considerados suspeitos de terem contraído a Covid-19.

Parque Brasil 500

Para conter a propagação do coronavírus na cidade, a Prefeitura de Paulínia manterá fechado para o público, pelo terceiro final de semana, o Parque Brasil 500, fechado para o público.

A medida começa a valer nesta sexta-feira (31) a partir das 15h, e segue até às 20h de domingo (2).

Em outros pontos da cidade, o patrulhamento será intensificado para que aglomerações também não aconteçam.

Agentes da Defesa Civil, de Transportes e da Guarda Municipal estarão presentes no local para possíveis abordagens educativas.

O fechamento do Parque Brasil 500 envolverá as Secretarias Municipais de Segurança Pública, Proteção e Defesa Civil e Transportes.