Pioneiro no Brasil, Ambulatório de Saúde do Homem de Paulínia completa 10 anos na próxima terça-feir

Desde sua inauguração, o ambulatório faz grande sucesso, pois ajudou a instituir uma nova cultura ao homem e ao adolescente



Criado no dia 28 de julho de 2010, sob direção do médico urologista Dr. João Carlos Cardoso Alonso, o serviço da rede pública municipal é pioneiro no Brasil com patente registrada na Biblioteca Nacional desde 2013. O Ambulatório de Saúde do Homem de Paulínia iniciou suas atividades com quatro médicos urologistas e um membro da enfermagem. Hoje, conta com uma equipe completa, com urologistas, enfermeiros, recepcionistas e área administrativa. Atualmente mais de três mil homens estão cadastrados no programa, que mantém consultas e retornos programados. Eles chegam lá aos 13 anos de idade, depois de receberem alta do médico pediatra, e podem ter acompanhamento de especialistas até o final da vida, passando por todas as fases.

O espaço conta com uma sala para pequenos procedimentos e realização de biópsias de próstata.

Aos 45 anos, o homem sadio e sem histórico na família pode iniciar os exames de prevenção do câncer de próstata, porém, quando há histórico familiar da doença esse seguimento se inicia antes.

Desde sua inauguração, o ambulatório faz grande sucesso, pois ajudou a instituir uma nova cultura ao homem e ao adolescente que a partir dos 13 anos passa a se apropriar de informações e desmistificar tabus em relação a sua sexualidade, doenças sexualmente transmissíveis e prevenção de diversas patologias, proporcionando assim um canal importante na relação paciente com seu médico urologista, da mesma forma que a mulher se vincula ao seu ginecologista obstetra.

Juntamente com o Ambulatório de Saúde do Homem, funciona o Ambulatório de Urologia Geral e Oncológica, contando com mais de 6 mil cadastrados, divididos entre urologia geral (50%), urologia oncológica (2%) e saúde do homem (48%).

O Ambulatório de Saúde do Homem de Paulínia localiza-se nas dependências do Hospital Municipal de Paulínia(HMP) e funciona em consonância com as diretrizes da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem.

Todos os pacientes são atendidos por meio de formulários padronizados de acordo com a faixa etária. Após a consulta inicial, passam em pós consulta com a enfermagem e fazem retornos programados, com monitorização periódica planejada, gerando dados que permitem adequar intervenções à política de saúde masculina do município, sendo um diferencial importantíssimo na promoção e acompanhamento da saúde, uma vez que os pacientes em seus retornos programados são convocados por telefone para comparecerem às coletas de exames e consultas, invocando assim uma mudança de paradigma de seus clientes que passam a valorizar mais sua saúde.

De todos os pacientes, são coletados dados para avaliação da saúde geral, sendo obtidas informações quanto a hábitos (dietéticos e atividade física) e vícios (tabagismo, etilismo, drogas), bem como coleta de exames laboratoriais. A faixa etária do paciente determinará o foco da abordagem médica, bem como os exames a serem coletados.

Todos os dados levantados dos pacientes de caráter social e de saúde, acrescidos de exames laboratoriais, físicos e conduta médica, são armazenados em Banco de Dados próprio, gerando assim indicadores para reflexão e ação na promoção e saúde para o público em questão.

As consultas agendadas são encaminhadas de todas as Unidades Básicas de Saúde, através de pediatras e de clínicos gerais, sendo uma referência para a população masculina.

Nesse ano, por causa da pandemia de COVID 19, desde março as consultas eletivas foram suspensas e para não deixar os pacientes desassistidos, a equipe do Ambulatório tem realizado contatos constantes com os pacientes, orientando, coletando e avaliando exames, encaminhando para outras especialidades, enfim, atentos às demandas dos pacientes, que são a razão maior de todo o empenho da equipe.