Dicas para cuidar do seu bichinho no período do inverno

Com a chegada da estação mais fria do ano os bichinhos merecem uma atenção especial


Os animais têm pouco problema com o frio e geralmente alguns até gostam das temperaturas baixas. Mas, com a chegada da estação mais fria do ano os bichinhos merecem uma atenção especial. Embora sintam menos frio, eles exigem cuidados que vão além de roupinhas. Os cães têm mais disposição e o inverno é um ótimo período para estimular a prática de exercícios físicos. A preocupação deve ser com os filhotes e com os animais idosos, que sentem mais frio e têm maior probabilidade de contraírem doenças típicas da época. Separei algumas dicas 1. Tosa Se o animal se exercita regularmente e não tem problemas de saúde, não há perigo em manter a rotina da tosa. Caso o animal seja idoso ou ficam ao relento, aproveite a proteção natural e evite tosas muito baixas. 2. Roupinhas Animais que estão em constante movimentos e fazendo exercícios não precisam de roupas. Coloque apenas se o animal dormir para fora, seja filhote ou idoso e tenha pelo curto. 3. Local de dormir Alguns cães, mesmo tendo sua própria casinha, preferem ficar ao relento. Prenda-os em locais fechados nos dias de chuva ou frio muito intenso. Proteja a caminha do frio colocando algum revestimento de borracha ou estrado evitando contato direto com o chão. Para gatos, utilize arranhados com toca. 4. Banho Diminua a frequência dos banhos, quando acontecer, dê preferência a hora mais quente do dia, água morna, seque-o bem com secador e não deixe que saia, no mínimo, 30 minutos depois. 5. Comportamento Se o animal for sempre animado e de repente está quieto e apático, fique atento. Pode ser que ele esteja com algum problema de saúde. 6. Exercícios Estimule o animal a fazer exercício, o frio é um ótimo período para isso. Eles podem comer um pouco mais de ração do que o normal por causa dos exercícios, mas não é necessário o reforço na alimentação. Para passear, prefiro os horários com sol. 7. Escovação Aumente a frequência de escovação. Eles tendem a se lamber mais no frio e acabam engolindo mais pelos que formam bolas no estomago, o que pode acarretar nos gatos constipação intestinal. Nos cães, previne a formação de nós que leva a lesões de pele. 8. Vacinas Mantenha as vacinas em dia. As pneumonias são mais comuns no inverno e nos gatos e cães elas podem ser bacterianas, o que é ainda mais grave. Evite aglomeração com grande quantidade de animais. No frio é mais comum contrair traqueobronquite canina, conhecida como tosse dos cães. A doença é altamente contagiosa e mais perigosa para animais idosos ou filhotes.

© 2020 Jornal de Paulínia