Ética e Moral, por Miguel Laurentino


Falar em ética significa falar de liberdade, pois não há sentido falar de norma ou de responsabilidade se não partimos da suposição de que o ser humano é realmente livre para agir, ou pode sê-lo. Por isso, o objetivo deste texto é abordar o conceito de ética de modo a tornar mais claro seu entendimento a partir de uma reflexão sobre a mesma nos dias atuais. Em um primeiro momento a ética nos remete a norma, liberdade e responsabilidade. O ser humano vive sob o maniqueísmo das coisas: o bem e o mal, o certo e o errado, e o que diferencia cada um tem a ver com a boa índole refletida na boa conduta frente à sociedade, regida por regras de bem viver que precisam ser respeitadas. Não deve ser confundida com as leis, mas está relacionada com o sentimento de justiça social Já a moral está relacionada com o conjunto de regras aplicadas no cotidiano por cada cidadão, conforme seu próprio entendimento entre o que é certo ou errado. Exemplos: Cometer atos ilícitos é uma questão importante para ser refletida dentro dos conceitos da moral e da ética. Situações ilícitas como roubar ou matar, são, por lei, possíveis de punição e entendemos que pela ética seriam então uma atitude ilegal e, moralmente falando, não condizem com os bons valores e costumes da sociedade. Portanto, cometer atos ilícitos como roubar e matar são considerados pela ética e pela moral ações que possuem punições, sejam elas legais ou morais. Outra questão que exemplifica a reflexão sobre a ética e a moral é a ação de furar fila em locais de atendimento público, como bancos, restaurantes, etc. O correto, pela ética seria respeitar a ordem e aguardar a sua vez. Entretanto, esta ação não é algo que implique grandes punições e uma pessoa pode cometer, se achar que esteja correto fazer isso, mesmo que moralmente não seja o mais correto.