Conhecendo o Câncer de Bexiga - Capítulo 1


Conhecer os sintomas do câncer de bexiga é muito importante, visto que eles podem ser facilmente confundidos com sinais de doenças mais comuns, como a infecção urinária. A falta de atenção à esses sintomas e a consequente demora em procurar atendimento médico podem levar a diagnósticos mais avançados com agravos à saúde e a qualidade de vida do paciente.

A neoplasia de bexiga atinge as células que revestem a bexiga – órgão que armazena a urina internamente - sendo a segunda neoplasia mais comum do trato urinário e o nono tipo mais incidente a nível mundial.

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), em 2018 foram registrados 9.480 novos casos, sendo 6.690 em homens e 2.790 em mulheres. A taxa de mortalidade atinge 69% dos casos em homens e 31% dos casos em mulheres. No mundo, são registrados cerca de 400 mil casos a cada ano.

É uma doença multifatorial, sendo que o tabagismo (cigarro) é o principal fator de risco (70%), aumentando em três vezes a chance de desenvolver a doença. Em menor grau, as pessoas que tem contato com agentes carcinógenos como benzeno, infecções crônicas de urina e cálculos podem predispor a doença. Um pequeno número de pessoas herda uma síndrome genética que aumenta o risco para câncer de bexiga.

Os tumores de bexiga são mais comuns em homens e mais frequentes em caucasianos (homens brancos). 90% dos casos ocorre acima dos 55 anos e costuma ser diagnosticado entre os 60 a 70 anos de idade.

Há diferentes tumores na bexiga e são divididos pelos tipos de células onde o tumor se inicia. Cerca de 90% dos tumores da bexiga são chamados de carcinoma de células transicionais. Ele é bastante frequente por ter origem nas células uroteliais, que revestem a parte interna do órgão. São divididos em baixo grau e alto grau (de proliferação rápida).

Considerado uma doença silenciosa, na fase inicial, evolui sem apresentar sintomas, o primeiro sinal de alerta, na maioria dos casos, é o sangramento na urina (hematúria). Porém isso não significa que estaremos diante de uma neoplasia vesical sempre que isso ocorrer, já que outras patologias podem estar relacionadas ao mesmo sintoma, como uma infecção urinária, uma hiperplasia prostática e até o câncer de próstata. Então você estará diante de um bom momento para procurar o seu Urologista. O diagnóstico precoce de câncer de bexiga propicia a cura, como veremos nos próximos capítulos. Não percam!


Dr. João Carlos Cardoso Alonso, Médico Urologista e Coordenador do Ambulatório de Urologia e Saúde do Homem de Paulínia, Titular da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Mestre e Doutorando pela Unicamp.