A importância de sempre manter os animais contra pulgas e carrapatos


Pulgas e carrapatos são um problema muito comum na vida de cães e gatos, até mesmo para aqueles pets que convivem pouco com outros animais, estão suscetíveis a esses parasitas. As infestações de carrapatos e pulgas em cães e gatos é uma preocupação constante de quem tem animais em casa. Além de desagradáveis, são um incômodo para os pets causando coceiras, podendo transmitir doenças sérias para seu bichinho e sua família. Carrapatos são parasitas que se alimentam do sangue e transmitem doenças, a fêmea de coloração marrom avermelhada e o macho é mais escuro. As pulgas também alimentam do sangue, são amarronzadas, formato oval e de aparência achatada, se movimentam muito rapidamente e possuem a capacidade de saltar. É muito comum que os carrapatos se alojem debaixo das orelhas ou dentro, focinho, pescoço e entre os dedos das patas dos animais. Já as pulgas gostam de se instalar em lugares quentes e abafados, então, é muito comum encontrá-las pescoço, barriga e próximo a cauda dos animais. Esses parasitas conseguem permanecerem por muito tempo em ambientes contaminados mesmo sem a presença de um animal. Nos imóveis os carrapatos preferem se alojar em locais mais altos, em frestas e cantos, debaixo de pedras, telhas, folhas secas. As fêmeas podem escalar uma parede de até quatro metros. As pulgas podem deixar seus ovos em frestas no assoalho, rejunte do piso, frestas de móveis de madeira, carpetes e tapetes. Em períodos mais quentes, o cuidado deve ser redobrado, já que a temperatura e umidade são condições são ideias para proliferação de carrapato. No inverno eles levam até 140 dias para chegar na fase adulta, já no calor esse período cai para até 10 dias. A maioria dos animais são infestados em passeios, ao ter contato com cães já infestados em praças, parques, portões de casa ou com gatos não protegidos que passeiam pela vizinhança. Evite deixar seu bichinho passear ou brincar em locais com grama alta ou muita madeira e folhas acumuladas. Aproveite os momentos de brincadeiras, carinho, escovação e banho para sempre fazer uma inspeção no seu animal e eliminar os parasitas assim que eles apareçam. Quando descobrimos uma infestação em nossos animais, apenas 5% do problema está concentrado no bichinho. Os outros 95% já estão espalhados pela casa, tapetes, brinquedos e caminhas dos pets. Por isso, deve-se tratar os animais e, principalmente todos o ambiente da casa. Para tratar o animal você pode comprar shampoos e sabonetes, coleiras, comprimidos antipulgas e anticarrapatos e pipetas, produtos de aplicações direta no pelo do animal e com efeito prolongado. Quando se trata de controle ambiental, existem produtos disponíveis no mercado, como sprays, aerossóis, inseticidas, talcos que devem ser aplicados nas casinhas, em plantas, frestas de parede, rodapé, guarnição de portas, pisos e ralos. Caso ache necessário, você pode contratar uma empresa especializada em dedetização para realizar o trabalho de desinfestação do ambiente, porém, eles exigem a ausência do animal por alguns dias.