Violência contra a mulher em tempo de pandemia, por Dr. Roberto Daher

12.06.2020

 

Em meio à pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus, que tem afetado de forma significativa a vida das pessoas do mundo todo, inclusive estabelecendo a necessidade do isolamento social, vem a notícia de que a violência doméstica contra a mulher subiu aproximadamente 47% no Estado de São Paulo. 

Há de se ressaltar que este aumento significativo não é um fenômeno regional, mas mundial. Todos os países, de todas as regiões do mundo, apresentaram um aumento em maior ou menor índice, mas apresentaram.

Certamente o necessário isolamento social, acima mencionado, é um fator preponderante para isso, pois que obrigou que muitas pessoas passassem a ter suas atividades restritas ao ambiente doméstico. Inclusive mulheres de diversas idades e condições econômicas, que permaneceram praticamente confinadas com parceiros agressivos, dando a oportunidade a estes de praticarem a violência de gênero, principalmente diante da sensação de maior impunidade provocada pelo isolamento.

Outros fatores agravam comportamentos de parceiros já violentos, como o uso de álcool e a situação econômica desfavorável, que gera um desconforto real ao homem a partir do desemprego ou da diminuição de renda.

Vê-se, pois, que, a bem da verdade, o fenômeno da pandemia do coronavírus somente veio a fomentar ainda mais a violência contra a mulher e não estabelecê-la, pois certamente a violência contra a mulher, nas palavras de Catalina Oquendo, já era uma pandemia silenciosa.

Importante, aqui, fazer-se um parêntese. A violência contra a mulher não se resume à violência física, mas também psicológica, sexual, patrimonial e moral, geralmente praticadas por homens, no ambiente doméstico. Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, cerca de 70% dos casos são cometidos por cônjuges ou por alguém dentro da própria família da vítima.

Voltando à pandemia global da violência contra a mulher fato gerador de graves problemas à saúde física, mental e na vida de das mulheres, interessante frisar que a própria Organização das Nações Unidades, através de seu Secretário-Geral, reconhece o quanto acima dito, ou seja, que não é um fenômeno agudo, que ocorre em intervalos de tempo restritos, mas um problema crônico, de caráter histórico e estrutural, que antecede em muito o surgimento de coronavírus.

Estamos, pois, assistindo a um novo episódio desse fenômeno social e problema de saúde pública, que causa preocupação a todos aqueles que entendem da necessidade de combater essa forma covarde de violência. A tal ponto que o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, pedisse no começo deste mês todos os países considerem os serviços de combate à violência doméstica como um serviço essencial, que deve continuar funcionando durante a resposta à Covid-19, o que o Brasil vem buscando fazer, havendo um projeto de lei em trâmite no Congresso Nacional para este fim.

Todavia, já ensinava Cesare Bonesana, o Marquês de Baccaria, ainda no século XVIII: o que inibe o criminoso à prática criminosa não é o tamanho da pena, mas a certeza de ser punido.

Temos, pois, como medidas imprescindíveis para o combate a esta modalidade criminosa, inicialmente a necessidade de diminuirmos a subnotificação dos casos. Tal fenômeno se dá, na maioria das vezes, pela medo gerado pela denúncia (muitas vezes, ao delatar tais agressões, as mulheres se expõem a riscos ainda maiores), ou pela falsa sensação de dependência emocional e econômica ao parceiro (geralmente sensação criada pelo próprio parceiro como forma de inibir a denúncia).

Todavia, de lembrar que qualquer pessoa pode denunciar toda forma de agressão contra a mulher, no que pese muitos de omitirem nisso sob a alegação de que “briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”, uma atitude covarde, já que as agressões podem levar a lesões irrecuperáveis e até à morte.

Ademais, necessita-se uma rápida atuação dos órgãos do sistema de justiça criminal na apuração dos fatos e proteção real da vítima, o que, infelizmente, nem sempre acontece, passando necessariamente por um endurecimento ainda maior da lei, muito tímida em relação ao tema, levando efetivamente o agressor à prisão.

Compartilhar no Facebook
Gostei
Please reload

3 Jul 2020

Prefeito Du Cazellato assinou nesta semana contrato com Consórcio Paulitec, que venceu a licitação com R$ 23 milhões abaixo do estimado

O prefeito de Paulínia, Du Cazellato (PL) assinou na última segunda-feira (29) o contrato para construção do novo sistema viário sobre o Rio Atibaia, que ligará a região do Monte Alegre ao João Aranha.

“Tenho uma ótima notícia para todos, assinei como prefeito de Paulínia o contrato de construção do novo sistema viário do Rio Atibaia – ‘Ponte do João Aranha’, que...

3 Jul 2020

Sistema Imune e Câncer: Importantes Resultados da Imunoterapia Brasileira Divulgados no Último Congresso Americano de Oncologia – ASCO 2020

Tudo começa com o cirurgião americano William Coley (1862-1936), intrigado com uma vítima de câncer que havia se curado após uma infecção severa, ele postulou que "nossas células de defesa, quando ativadas, erradicariam o tumor".

No século 19, Rudolf Virchow mostrou as primeiras evidências de células inflamatórias em tumores, sugerindo uma possível associação...

3 Jul 2020

Serviço foi iniciado na quarta-feira (1º) nas 836 unidades de Registro Civil do estado de São Paulo
 

Desde quarta-feira (1º), atos de inscrição, alteração, consulta e emissão de segunda via de CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) podem ser feitos nos 836 Cartórios de Registro Civil do Estado de São Paulo, possibilitando que os cidadãos paulistas possam inclusive regularizar seus documentos para fins de obtenção do auxílio emergencial, disponibilizado pelo Governo Federal em razão da pandemia da COV...

3 Jul 2020

Segundo o grande penalista Magalhães Noronha, honra é "o complexo ou conjunto de predicados ou condições da pessoa que lhe conferem consideração social e estima própria".

Diante dessa brilhante definição, temos, então, dois tipos de honra: a primeira, denominada honra objetiva, sentimento geral, externo, o que os outros pensam da pessoa, e honra subjetiva, sentimento pessoal, o que o ser humano pensa de si próprio com relação aos atributos físicos, morais e intelectuais. Não se admite a existênci...

3 Jul 2020

Os dois estavam em atitudes suspeitas pelas redondezas do bairro com dois filhos pequenos

Na última segunda-feira (29) uma equipe da ROMU de Paulínia, em patrulhamento pela região do bairro João Aranha, foi informada por populares que um veículo modelo Fox de cor preta, estaria circulando pelas redondezas de forma suspeita.

Com as informações a equipe não demorou para localizar o veículo ainda em movimento, que quando abordado, verificou que os ocupantes eram um casal e seus dois filhos pequenos.

E...

3 Jul 2020

No mês de junho, o município registrou apenas três casos da doença, no mesmo período do ano anterior a cidade teve 96 casos

No mês de junho, Paulínia registrou mais uma vez de queda nos casos de dengue, com apenas três casos da doença. No mesmo período em 2019, a cidade teve 96 casos. Comparando os dois meses, a queda é de 86%.

Entre janeiro e maio deste ano, Paulínia já havia registrado uma queda de 84% nos casos de dengue quando comparado ao mesmo período de 2019, não registrando nenhum óbito pe...

3 Jul 2020

Doação aconteceu devido a GM de Paulínia constar como uma das corporações do país que possui toda documentação regulamentada junto ao órgão federal 

A Guarda Municipal de Paulínia recebeu na sexta-feira (26) material de Equipamento de Proteção Individual (EPI’s) doados pelo Governo Federal através da Secretaria Nacional de Segurança Pública(SENASP). A doação aconteceu devido a GM de Paulínia constar na lista da SENASP como uma das corporações do país que possui toda documentação regulamentada jun...

3 Jul 2020

A mudança é opcional e os estabelecimentos comerciais poderão funcionar por 6 horas diárias, mas terão que fechar durante três dias da semana

O governo de São Paulo vai publicar um decreto que permite a ampliação do horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais dos municípios que estão na fase laranja de flexibilização econômica durante a quarentena do coronavírus. A mudança é opcional e os estabelecimentos comerciais poderão funcionar por 6 horas diárias, 2 horas a mais do que o atual...

3 Jul 2020

Para acompanhar as ações durante o mês de julho do Livre Coletivo Arte, acesse o perfil no Instragram: @livrecoletivoarte

No mês de julho, o Livre Coletivo Arte realiza um mês inteiro de ações voltadas para a conscientização e o fortalecimento das lutas na causa LGBTQI+.
Durante todo o mês serão realizadas postagens com informações sobre dúvidas, curiosidades e a luta contra a LGBTfobia.
Nesta primeira edição, o Coletivo organizou conversas abertas em formato de entrevistas, shows e uma maratona...

3 Jul 2020

Fique informado e circule com segurança durante a quarentena

O aplicativo Google Maps ganhou novas funções para combater o coronavírus, agora os usuários podem circular por Paulínia com mais segurança, recebendo alertas da app com possíveis aglomerações por exemplo. Quando o usuário procurar informações relacionados a trajetos, receberá alertas que estejam relacionados ao vírus de maneira que o usuário estará mais preparado para se locomover pela cidade.

Os alertas recebidos são baseados em dados...

Please reload

© 2018 Jornal de Paulínia