Paulínia registra queda de 84% nos casos de dengue nos primeiros meses de 2020

Nos cinco primeiros meses deste ano, a cidade registrou 121 casos positivos de dengue, sendo 639 casos a menos em comparação à 2019


Entre janeiro e maio deste ano, Paulínia registrou uma queda de 84% nos casos de dengue quando comparado ao mesmo período de 2019, não registrando nenhum óbito pela doença.

Nos cinco primeiros meses de 2020, a cidade registrou 121 casos positivos de dengue. No ano passado, somando os primeiros meses foram registrados 760 casos da doença e uma morte.

Os trabalhos de prevenção e combate ao mosquito Aedes Aegypt são de responsabilidade da Unidade de Controle de Vetor (UCV) da Secretaria Municipal de Paulínia, que desde outubro intensificou as ações de conscientização.

A UCV também está agindo em parceria com a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, realizando mutirões nos bairros com maior incidência de casos, entre eles Bom Retiro e São José I e II, passando por Jardim Leonor, Jardim Amélia, Cooperlotes, Morumbi, Morro Alto, Vila Nunes, Jequitibá e Santa Terezinha.

De acordo com o responsável pela Unidade de Controle de Vetor, Marcos Silva, o trabalho constante contribuiu para a queda dos números. "A população não pode descuidar e precisa estar sempre vigilante, mesmo durante o período do inverno e principalmente durante a pandemia do coronavírus", comentou.

O Departamento de Comunicação da Secretaria de Governo também contribui com a UCV, produzindo materiais de conscientização.

A população pode contribuir denunciando locais que tenham criadouros do mosquito aedes aegypt, pelo telefone: 19 3874 3382.