Casos positivos da Covid-19 em Paulínia ultrapassam a marca de 100 infectados

No último boletim divulgado pela Prefeitura, na quinta-feira (28), o número chegou a 103 casos positivos

No último boletim divulgado pela Prefeitura, na quinta-feira (28), Paulínia passou da marca de 100 moradores infectados pela pandemia da Covid-19. O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus adicionou mais oito contaminados no boletim epidemiológico diário, divulgado no início da tarde, chegando a 103. O total registrado de curados também aumentou: de 46 para 66 (+20) nas últimas 24 horas.

De acordo com o boletim epidemiológico diário, até as 9h30 de quinta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde acompanhava 19 pacientes com a doença ativa na cidade e mais 206 casos suspeitos que ainda aguardavam resultados de exames enviados ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, para confirmação ou descarte do novo coronavírus. Uma morte também já foi confirmada no município e outra continua em apuração.

Dos pacientes em acompanhamento em Paulínia em decorrência da Covid-19, seis estão hospitalizados no Hospital Municipal de Paulínia (HMP): três casos confirmados (um na Unidade de Terapia Intensiva – UTI e dois na Enfermaria Respiratória) e três em investigação – dois na UTI e um na Unidade Respiratória. Na quarta-feira (27), eram sete internados. Os demais estão ou já cumpriram isolamento domiciliar.

Das 585 notificações da Covid-19 que Paulínia recebeu desde o início da pandemia, 275 foram descartadas por meio de 182 exames swab (de secreção nasal e bucal) e 93 com a utilização de testes rápidos. Dentre os casos negativos, estão oito óbitos que foram investigados como sendo em decorrência do novo coronavírus, mas que não se confirmaram depois da análise de amostras colhidas e enviadas pela Prefeitura ao Instituto Adolfo Lutz.

O índice de isolamento social em Paulínia no primeiro dia do relaxamento da quarentena, na quarta-feira (27), foi de 45%, dois pontos percentuais acima da taxa de segunda-feira (26), mas ainda 10 abaixo da expectativa do governo paulista, que considera satisfatória uma adesão acima de 55%. O ideal seria que ficasse em 70% para diminuir a velocidade de disseminação do novo coronavírus, segundo a Secretaria de Estado da Saúde. A taxa é medida pelo Sistema de Monitoramento Inteligente, que analisa dados de celulares.

A Prefeitura de Paulínia prossegue com o trabalho de higienização com água sanitária dos pontos de ônibus das avenidas Brasília, José Paulino e Osvaldo Piva. A limpeza especial também ocorreu no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), na Delegacia de Polícia, na sede da Polícia Militar e na Unidade Básica de Saúde (UBS) Centro 2. Ação é realizada por meio do Consórcio Paulínia Sempre Limpa.

Fonte Paulínia 24 horas notícias