Taxa média de isolamento na RMC volta a cair em sete cidades

O governador defende taxa superior a 55% para o início da flexibilização da quarentena após 31 de maio



A taxa média de isolamento social nas dez cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC), monitoradas pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo, voltou a cair na segunda-feira (11) para 45,8%, após registrar 53,6% no domingo (10). Apenas Vinhedo registrou isolamento superior a 50%. O governador defende taxa superior a 55% para o início da flexibilização da quarentena após 31 de maio.

Segundo o índice de monitoramento, sete cidades ficaram abaixo da média de 48% do Estado: Americana (44%), Campinas (45%), Hortolândia (44%), Itatiba (44%), Paulínia (47%), Santa Bárbara d´Oeste (43%) e Sumaré (43%). Indaiatuba registrou 49%, Valinhos 48% e Vinhedo, 51%.

A central de inteligência do Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras. As informações são do jornal Correio Popular.