Cooperativas parceiras do Ser+ começam a receber cestas básicas doadas pela Braskem

No Estado de São Paulo, a empresa distribuirá mais de mil cestas para cooperativas de Paulínia e outros municípios


A Braskem iniciou na última semana a distribuição de cestas básicas para cooperados parceiros do Ser+, programa da companhia que visa a inclusão social e o desenvolvimento socioeconômico dos trabalhadores da cadeia de reciclagem. A ação, que deve durar três meses, apoia 43 cooperativas, localizadas em Alagoas, Bahia, São Paulo e Rio Grande do Sul, e beneficiará mais de 1.200 famílias nesses estados. Em São Paulo, a iniciativa distribuirá mais de mil cestas para cooperativas parceiras em Paulínia, Cubatão, Diadema, Mauá, São Bernardo, São Caetano, Ribeirão Pires e na capital. Considerando a média de quatro pessoas por família, serão mais de quatro mil beneficiados. "As cooperativas de reciclagem são parte fundamental do setor plástico, tendo papel relevante para o retorno dos materiais à cadeia produtiva. Sabemos que por conta do isolamento social muitos cooperados estão impossibilitados de trabalhar e essa doação é um símbolo do nosso apoio nesse momento tão sensível para toda a sociedade", explica Flávio Chantre, gerente de Relações Institucionais da Braskem. A distribuição das cestas será feita pela Mãos Verdes, cooperativa de trabalhadores e gestores socioambientais parceira da Braskem no Ser+.

Sobre a Braskem Com uma visão de futuro global, orientada para as pessoas e para a sustentabilidade, a Braskem está engajada em contribuir com a cadeia de valor para o fortalecimento da Economia Circular. Os 8 mil Integrantes da petroquímica dedicam-se diariamente para melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico. A Braskem possui DNA inovador e um completo portfólio de resinas plásticas e produtos químicos para diversos segmentos, como embalagens alimentícias, construção civil, industrial, automotivo, agronegócio, saúde e higiene, entre outros. Com 41 unidades industriais no Brasil, EUA, México e Alemanha e receita líquida de R$ 52,3 bilhões (US$ 13,2 bilhões), a companhia exporta seus produtos para Clientes em mais de 100 países.


Unidade Paulínia

A Braskem completou, no dia 23 de abril, doze anos em Paulínia, onde abriga a unidade de Polipropileno (PP 3). A inauguração da fábrica, em 2008, consolidava a liderança da empresa no mercado latino-americano de resina termoplástica e, agora, contribui para o avanço dos resultados globais, que alcançou lucro recorde de R$ 4 bilhões em 2017.

© 2020 Jornal de Paulínia