Secretaria de Saúde monitora caso suspeito de coronavírus em Paulínia

Um comitê foi criado para acompanhar o caso do homem de 45 anos


Um dos assuntos mais falados no Brasil e no mundo e que tem assustado a população é o coronavírus. Na quinta-feira (30), paulinenses foram noticiados com a suspeita do caso de coronavírus na cidade. A Prefeitura de Paulínia e o Governo do Estado informou que está monitorando o homem com suspeita do vírus.

Segundo informações do estado, trata-se de um empresário de 45 anos que está com quadro de saúde estável e em isolamento domiciliar. O paciente esteve em Pequim, na China, e apresentou sintomas respiratórios.

De acordo com o secretário de Saúde de Paulínia, Dr. Fábio Alves, o homem passou por atendimento em um hospital particular de Campinas no dia 24 de janeiro. Em seguida, foi para Paulínia, onde permanece isolado em casa.

O paciente também passou por outros exames na rede municipal de saúde, que encaminhou ao Instituto Adolfo Lutz, na capital. A expectativa é que os laudos sejam enviados a Paulínia em 15 dias, segundo o secretário.

O homem é casado e tem uma filha, mas viajou sozinho e a trabalho para a capital chinesa. Tanto a mulher quanto a criança não apresentam sintomas relacionados à doença e, por isso, estão fora de suspeita.

A Secretaria Estadual de Saúde trata este como o primeiro caso suspeito da doença no interior de São Paulo. Outros dois casos são da capital. "Os números são dados oficiais registrados pelos municípios em um sistema de informação do Ministério da Saúde".

"O paciente esteve na China e após desembarcar no Brasil apresentou febre, tosse, coriza e dificuldades para respirar. Foi atendido em serviço privado, onde foram colhidas amostras para análise laboratorial, e o paciente foi liberado com indicação de isolamento domiciliar", comunicou o governo estadual.


Comitê

O prefeito Du Cazellato (PSDB), por meio das suas redes sociais anunciou que criou um comitê para acompanhar o caso.

“Meu gabinete está em contato direto com a Secretaria de Saúde, sob o comando do doutor Fábio Alves, que mantém diálogo com a Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo. Desde já torcemos pelo melhor para essa situação e para todas as outras que envolvem o coronavírus”, afirmou o chefe do Executivo.


Nota da Prefeitura

Em relação à notícia divulgada sobre a presença de um paciente de 45 anos oriundo da China com suspeita de coronavírus em Paulínia, a Secretaria Municipal de Saúde da informa que está tomando todas as providências de caráter epidemiológico, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, além de medidas de segurança e de isolamento para tratar de forma mais adequada e eficiente a família, bem como de proteção da população.

O caso suspeito não foi atendido na rede municipal de Saúde de Paulínia, mas sim na rede privada em Campinas, sendo monitorado pelo serviço de Vigilância em Saúde de Paulínia.


Fontes: Assessoria de Imprensa/EPTV Campinas