Número de homicídios cai quase pela metade em Paulínia

De janeiro a novembro do ano anterior, o número de registros de homicídios caiu quase pela metade em comparação com 2018



O número de registros de homicídios caiu quase pela metade em seis cidades da região, de janeiro a novembro de 2019, em comparação com o mesmo período de 2018. Segundos dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado, houve redução deste tipo de crimes nas cidades de Paulínia, Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.

Juntos, esses municípios tiveram, de janeiro até novembro, 44 registros de homicídio, como 48 vítimas. No mesmo período, em 2018, foram 76 registros deste tipo de crime, com 81 vítimas, uma redução de 42%.

A diferença entre os crimes registrados e o número de vítimas se explica pelos registros de homicídio com duas ou mais vítimas, segundo a SSP.

O maior índice de redução (-60%) ficou com Nova Odessa, que teve cinco homicídios em 2018 e dois em 2019, sempre na comparação de janeiro a novembro. Já Hortolândia reduziu de 21 para 10 (-52,3%); Sumaré foi de 26 para 14 (-41,1%); Santa Bárbara d’Oeste, de 12 para sete (-41,6%); Paulínia, de três para dois (-33,3%) e Americana, de nove para oito (-11,1%).


Latrocínio

De acordo com a secretaria, esses números não incluem as vítimas assassinadas eventualmente por ladrões durante roubo. O chamado latrocínio, que é o assassinato cometido durante um roubo, tem estatística a parte e esse tipo de crime também caiu nas seis cidades, na comparação de janeiro a novembro dos dois últimos anos. Foram seis casos em 2018 e quatro neste ano, uma redução de 33,3%. Neste ano, a cidade de Hortolândia foi a única, entre as cidades a apresentar o aumento em casos de roubos seguidos de morte. Foram três casos, de janeiro a novembro últimos, contra um caso no mesmo período de 2018.


Sem casos

Quatro das cidades não registraram latrocínios de janeiro a novembro últimos, sendo que três delas – Paulínia, Santa Bárbara e Sumaré – reduziram o número deste tipo de crime. Paulínia teve dois casos de latrocínio no mesmo período de 2018, enquanto Santa Bárbara e Sumaré tiveram um caso cada uma. Nova Odessa não registrou nenhum latrocínio nos últimos 23 meses. Americana teve um registro de roubo seguido de morte, tanto de janeiro a novembro de 2018 quanto no mesmo período de 2019. As informações são do Jornal Todo Dia.

© 2020 Jornal de Paulínia