Bandidos furtam hóstias consagradas de igrejas em Sumaré

Duas igrejas foram alvos da ação de criminosos e em uma delas cálices também foram furtados


Duas igrejas da Paróquia São Miguel Arcanjo, em Sumaré, foram alvos de criminosos nesta semana. Em uma delas, os bandidos furtaram hóstias consagradas e dois cálices. O crime aconteceu entre a noite do último domingo (22) e madrugada da última segunda-feira (23) e chocou os fiéis e o pároco do local, que tentam entender a razão do furto.

A Paróquia São Miguel Arcanjo conta com seis comunidades na região do Matão. Os criminosos tentaram arrombar a Igreja Matriz, que fica no bairro Santa Clara, mas não conseguiram. Já na comunidade Santa Luzia, no Jardim Santa Olívia, eles arrombaram uma porta na lateral do templo e acessaram a sala onde fica o sacrário. De acordo com os fiéis, os bandidos reviraram o local e abriram o sacrário, onde estava guardado o Santíssimo Sacramento e os cálices.

As hóstias foram consagradas pelo administrador paroquial, padre Luan Flávio de Oliveira, no domingo à noite, durante a missa. Elas seriam levadas para os fiéis enfermos que não participaram da celebração. Na igreja não há sistema de monitoramento e o furto foi percebido na manhã da segunda-feira, por duas ministras que foram na igreja para pegar as hóstias que seriam levadas para os fiéis enfermos.

A Comunidade Santa Luzia foi fundada há 30 anos e ao longo deste período, essa é a segunda vez que é alvo de vandalismo. Na primeira, há mais de um ano, o furto não causou tanta tristeza, já que foram levados poucos objetos, sem tanto valor.

Em um comunicado publicado aos fiéis, em sua página no Facebook, o padre citou que providências já estavam sendo tomadas e os casos, apurados. “Convoco o povo de Deus do bairro do Matão a rezarmos em desagravo, afinal, o Corpo de Cristo foi atacado e as ‘portas do inferno não prevalecerão sobre ela’ Mt 16, 18”, citou o pároco. As informações são do jornal Correio Popular.