Prefeitura terá 1.000 vagas de estágio para estudantes de Paulínia

A vaga poderá durar no máximo dois anos, e a Secretaria de Recursos Humanos vai supervisionar processos seletivos


Um projeto de lei aprovado na última terça-feira (26) vai abrir 1.000 vagas de estágio na Prefeitura de Paulínia. Os vereadores concordaram, por unanimidade, com a proposta de permitir essa oferta na administração municipal.

Serão até 500 vagas remuneradas, com bolsa de R$ 998, e mais 500 sem remuneração, quando os estudantes forem obrigados a fazer estágio.

A jornada será de 20 a 30 horas semanais. O município fica obrigado a firmar termo de compromisso com instituições de ensino, contratar seguro contra acidentes pessoais e indicar um servidor de carreira para acompanhar o estágio. A vaga poderá durar no máximo dois anos, e a Secretaria de Recursos Humanos vai supervisionar processos seletivos.

Para virar lei, o texto ainda precisa ser sancionado na Prefeitura. O Projeto de Lei 53/2019 foi apresentado pelo presidente da Câmara, vereador Loira (DC), quando atuou como prefeito interino. Ele declarou que o objetivo é criar oportunidades para jovens da cidade e auxiliar no acúmulo de experiência para o primeiro emprego.

Fundo Municipal dos Direitos da Mulher

Também em segunda discussão, a Câmara aprovou a criação do Fundo Municipal dos Direitos da Mulher, que vai reunir doações e recursos federais, estaduais e municipais sobre o tema.

O dinheiro deverá ser repassado a entidades e programas contra a violência doméstica e de incentivo à equidade de gênero, por exemplo. Os projetos serão avaliados pelo Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, e um gestor ficará responsável por administrar o fundo, conforme o Projeto de Lei 47/2019.

© 2020 Jornal de Paulínia