Justiça Eleitoral libera quatro candidaturas que faltavam para a Eleição Suplementar

Foram liberadas as candidaturas de Du Cazellato, Nani Moura, Loira e Tuta Bosco

A Justiça Eleitoral deferiu na segunda-feira (19) o registro das quatro candidaturas a prefeito de Paulínia para a eleição suplementar que estavam pendentes. Tiveram os registros deferidos o atual prefeito interino Loira (DC), além de Nani Moura (MDB), Du Cazellato (PSDB) e Tuta Bosco (Cidadania). Já estavam aptos a disputar a eleição os candidatos Ângela Duarte (PRTB), Coronel Furtado (PSC), Custódio Campos (PT), Marcelo Barros (PSOL) e Capitão Cambuí (PSL). Com as decisões, a eleição suplementar tem nove candidatos.

Durante a manhã de segunda-feira, o TSE havia liberado as candidaturas de três candidatos, deixando pendente o registro de Du Cazellato, que teve o pedido impugnado pelo PSL, sob alegação de que o tucano fez propaganda irregular pelo PTC e pela Coligação Movimento Paulínia Cidadã, que questionam o fato de que ele tinha sido indicado após uma convenção que não teve o aval da Executiva estadual do partido.

Na última semana, a juíza eleitoral de Paulínia, Marta Brandão Pistelli, já havia decidido pela ilegalidade da intervenção do diretório estadual do PSDB no diretório municipal do partido no mês passado, quando uma comissão interventora assumiu o comando da legenda.

O juiz eleitoral-substituto, Bruno Cassiolato, havia suspendido o ato um dia após a intervenção, e autorizou o diretório municipal a realizar a convenção que escolheu Du Cazellato e Sargento Camargo como candidatos do partido a prefeito e vice-prefeito, respectivamente. A juíza eleitoral Marta Pistelli deferiu seu registro. As informações são do Correio Popular.