Apenas eleitores que transferiram o título até 3 de abril poderão votar na eleição suplementar

De 2 de agosto a 4 de setembro, o cartório da 323ª Zona Eleitoral funcionará todos os dias

Moradores de Paulínia voltarão às urnas no dia 1º de setembro para escolha de prefeito e vice, com mandato até dezembro de 2020. A Justiça Eleitoral informou na quinta-feira (25) que, nos casos de eleitores que mudaram recentemente o domicílio para Paulínia e fizeram a transferência depois do dia 3 de abril de 2019, não poderão votar.

A regra está na Resolução 474/2019, publicada para estabelecer as regras da nova eleição na cidade. O texto diz também que podem concorrer eleitores “com domicílio eleitoral na respectiva circunscrição pelo prazo mínimo de seis meses antes da data da eleição e estiverem com a filiação partidária deferida no mesmo prazo”.

Segundo a mesma norma, “as convenções destinadas a deliberar sobre a escolha dos candidatos a Prefeito e a Vice-prefeito e a formação de coligações serão realizadas no período de 25 a 30 de julho de 2019”. Alguns partidos reservaram espaço na Câmara para reunir filiados.

De 2 de agosto a 4 de setembro, o cartório da 323ª Zona Eleitoral funcionará todos os dias: das 12h às 19h nos dias úteis e das 13h às 19h aos sábados, domingos e feriados.

© 2020 Jornal de Paulínia