Paulinenses deverão ir às urnas para escolher novo prefeito

Justiça deverá marcar data de eleição suplementar na próxima semana


Na última sexta-feira (14), o Superior Tribunal Federal (STF) publicou a decisão que aproxima Paulínia de uma eleição suplementar. O recurso impetrado pelo ex-prefeito Dixon Carvalho (PP) e seu vice Sandro Caprino (PRB), foi considerado improcedente, ou sejam sem fundamento. Os dois foram cassados pelo TRE-SP (Tribunal Superior Eleitoral) por abuso de poder econômico e tentavam reverter a decisão. Esta seria a última chance de conseguir a recondução aos cargos.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também negou provimento ao recurso, recebeu o oficio eletrônico na segunda-feira (17) e, no mesmo dia expediu uma cópia para o Tribunal Eleitoral Regional (TRE). Agora o TRE deverá repassar à Justiça Eleitoral de Paulínia a determinação para a data da eleição suplementar.

A data que ocorrerá o pleito, no entanto, deverá ser publicada através de uma resolução do TER. De acordo com informações obtidas pelo portal Notícias de Paulínia, a expectativa da assessoria do órgão, é que não passe do mês de agosto. Os concorrentes terão 45 dias para fazer suas campanhas.

Enquanto isso, os possíveis candidatos já se articulam com alianças políticas e na preparação da campanha eleitoral. Anseiam a cadeira majoritária de Paulínia pelo menos 17 candidatos, entre eles, os que mais se destacam nas redes sociais: o atual prefeito de Paulínia, Antônio Miguel Ferrari, o Loira (DC), o ex-prefeito Du Cazellato (PSDB), Tuta Bosco (PPS), Custódio Campos (PT), Nani Moura (MDB), Capitão Cambuí (PSL), entre outros.

O ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB), já manifestou a intenção de concorrer novamente ao cargo, mas está inelegível já que teve as contas de seu mandato rejeitadas.

O Jornal de Paulínia tem realizado há 1 mês em sua página do Facebook, enquetes para ajudar os eleitores paulinenses à avaliarem possíveis cenários da disputa.

Acompanhe as futuras enquetes sobre a eleição suplementar em Paulínia na nossa página no Facebook (www.facebook.com/JPjornaldepaulinia) vote e dê a sua opinião.