Após massacre em Suzano, Unicamp dará apoio às vítimas envolvidas

Secretaria da Educação de SP informou que os procedimentos de segurança em todas as 5,3 mil escolas serão revisados

(Sebastião Moreira): Na manhã da última terça-feira (12), um adolescente e um homem encapuzados atacaram a escola e mataram sete pessoas.

A Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) dará apoio na recuperação do suporte pedagógico e psicológico dos estudantes e professores da cidade de Suzano, já na próxima semana. A informação é do Governo do Estado de São Paulo. A participação da universidade campineira tem como objetivo auxiliar na recuperação do dano pós-traumático dos envolvidos na chacina da Escola Estadual Professor Raul Brasil.

Na manhã da última terça-feira (12), um adolescente e um homem encapuzados atacaram a escola e mataram sete pessoas, sendo cinco alunos e duas funcionárias do colégio. Em seguida, um dos assassinos atirou no comparsa e, então, se suicidou. Pouco antes do massacre, a dupla já havia matado o proprietário de uma loja da região. Além da Unicamp, profissionais da Universidade de São Paulo (USP) e da Prefeitura de Suzano trabalharão na ação em prol dos alunos e professores.

Os profissionais de psicologia das duas universidades se reuniram com o Governo do Estado, na diretoria regional de Suzano, para definir os detalhes do trabalho que será realizado ao longo da próxima semana. Na segunda-feira (18), a escola será reaberta apenas para professores e funcionários.

Serão desenvolvidas atividades como acolhimento, preparação e apoio psicológico com apoio dos especialistas da Unicamp e da USP, além de técnicos da Secretaria da Educação, entre outros profissionais. Também será mobilizada uma rede de apoio com instituições públicas e privadas para traçar um planejamento e estruturação das atividades de apoio a alunos, familiares, professores, servidores e toda comunidade.

Na terça-feira (19), a unidade será reaberta para comunidade de pais, alunos e professores participarem de projetos pedagógicos na escola. Serão atividades livres como: oficinais, apoio psicológico, rodas de conversa, depoimentos e compartilhamento de boas práticas, entre outras. Haverá também um trabalho intensivo de apoio de equipe de especialistas da Secretaria Estadual e Municipal de Educação, equipes técnicas da Prefeitura Municipal e outros especialistas.


Segurança

Além do trabalho de recuperação psicológica, a Secretaria da Educação do Estado também informou que os procedimentos de segurança em todas as 5,3 mil escolas serão revisados. A Secretaria de Educação informou ainda que as aulas em todas escolas públicas estaduais e municipais de Suzano estão suspensas até a próxima sexta-feira. Ainda de acordo com a pasta, professores da rede discutirão as propostas pedagógicas para acolhimento, na próxima semana, dos alunos e comunidade escolar.

Fonte Correio Popular

© 2020 Jornal de Paulínia