Semana em que se comemora Dia Internacional da Mulher é marcada com mais dois crimes

Crime de feminicídio ocorreu na vizinha Sumaré, já em Campinas um homem é suspeito de atear fogo contra companheira

(Ilustrativa): Brasil é considerado o 5º país do mundo com maior número de crimes contra mulheres, segundo a ONU.

Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, mais dois crimes marcaram a região.

Um dos crimes ocorreu na vizinha Sumaré, onde uma mulher de 44 anos foi morta a facadas pelo marido dentro de um condomínio residencial na Avenida Fuad Assef Maluf. O feminicídio ocorreu no Jardim Bela Vista, nesta quarta-feira (6). A Polícia Militar foi acionada por vizinhos e o suspeito, de 58 anos, acabou detido.

De acordo com a PM, o crime ocorreu por volta das 14h. O Samu foi chamado e constatou o óbito de Claudia Lopes Aragão no local.

Detido pela PM, José Jair Justino confessou o crime. O caso foi registrado como feminicídio na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Sumaré.

Outro crime, também na quarta-feira, ocorreu em Campinas. Um homem foi detido pela Polícia Militar (PM) suspeito de atear fogo na companheira após uma discussão. Segundo a PM, a mulher foi socorrida pelo Samu e encaminhada ao HC da Unicamp com cerca de 80% do corpo queimado.

O caso ocorreu em um imóvel abandonado no cruzamento da Avenida Barão de Itapura com a Rua Osvaldo Cruz. De acordo com informações da PM, uma equipe havia atendido uma ocorrência envolvendo o casal mais cedo, sem maiores complicações.

A tentativa de homicídio ocorreu por volta das 17h. A Polícia Militar coletou informações com testemunhas e localizou o suspeito a poucos metros do local. Segundo um policial militar, o homem confirmou ser companheiro da vítima, mas negou o crime. Ele foi detido e encaminhado para registro da ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).


Morre homem que ateou fogo em ex-companheira

Na última semana, veiculamos a matéria sobre o assassinato da comerciante Nice Vieira, de 53 anos, que teve o corpo queimado pelo ex-companheiro na tarde de quarta-feira (27) no Parque Vista Alegre, em Campinas.

Segundo informações da Polícia Militar, ele ateou fogo na vítima com uso de combustível. O autor do feminicídio teve queimaduras em 82% do corpo, e morreu na noite da última sexta-feira (1º) no Hospital Irmãos Penteado. Segundo informações da PM, Moacir Zanella, de 51 anos, não aceitava o fim do relacionamento.

© 2020 Jornal de Paulínia