Paulínia e mais três cidades estão em estado de atenção devido às fortes chuvas

O alerta é devido ao volume de chuva ser superior a 80 milímetros nas últimas 72 horas

(Divulgação): Caminhão carregado com areia tomba perto do Portal Greco-Romano.

Devido ao enorme volume de chuvas registrado nos últimos dias, Paulínia e mais três cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) estão em estado de atenção. O alerta foi emitido pelo Sistema Integrado da Defesa Civil (Sidec) na quarta-feira (27).

Segundo a Defesa Civil Estadual, além de Paulínia, Campinas, Sumaré e Vinhedo estão em estado de atenção na RMC pelo volume de chuva ser superior a 80 milímetros nas últimas 72 horas. O tempo instável deve durar até sábado (2) na região.

Nesses quatro municípios, a Defesa Civil monitora regiões com risco de deslizamentos de terra e problemas estruturais, como inclinação de muros, rachaduras de casas ou quedas de árvores por causa do solo encharcado e saturado pelo volume de chuvas.

Na última terça-feira (26), Paulínia registrou ao menos três ocorrências em função de temporais. Uma delas foi a queda de uma árvore na Avenida Ferdinando Viacava, na região do bairro João Aranha. Pontas de galhos atingiram um veículo e ninguém se feriu.

Na Câmara de Vereadores, o problema foi um pouco maior. As chuvas danificaram parte do forro da recepção e de gabinetes do 1º andar. Ninguém se feriu. O atendimento ao público precisou ser suspenso. A sessão da noite ocorreu normalmente no plenarinho, que não foi afetado.

A Câmara informou que foram tomadas medidas para garantir a reabertura do prédio ao atendimento do público já nesta quarta (27). O telhado do Legislativo passa por obras de reformas. O serviço deveria durar três meses e seu término estava previsto para o final deste mês.

Susto

Além desses dois episódios, um caminhão carregado de areia tombou na entrada de Paulínia, na Avenida Prefeito José Lozano de Araújo, perto do Portal Greco-Romano. O motorista não ficou ferido e recusou o atendimento médico, de acordo com a Guarda Civil.

O caminhão tombou sozinho na lateral da avenida e não foi necessário nem interdição parcial da via. Conforme a Polícia Militar, se tratava do primeiro dia de serviço do motorista. A chuva forte teria provocado o acidente, segundo o relato do caminhoneiro a policiais militares.

Fonte Paulínia 24 horas noticias

© 2020 Jornal de Paulínia