Loira é o novo prefeito de Paulínia até eleições suplementares

O prefeito interino afirma que prioridades são saúde, segurança, educação e mobilidade urbana

Uma reviravolta no comando da Prefeitura ocorreu na tarde de quarta-feira (23) em Paulínia. Antonio Miguel Ferrari (DC), o Loira, enfim conseguiu assumir o comando do executivo.

Loira assumiu o posto após o desembargador do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) Fábio Pietro de Souza determinar, por meio de liminar, que o parlamentar assumisse, de forma imediata, como Chefe do Executivo.

"A Chefia do Poder Executivo, pelo Presidente da Câmara de Vereadores, tem caráter transitório e impessoal. Eleito no Presidente da Câmara Municipal, altera-se o responsável pelo Governo local", afirmou o magistrado.

O novo prefeito interino tomou posse do Gabinete, concedeu uma coletiva de imprensa para jornalistas e apontou as prioridades do seu governo. "Quero fazer o melhor para a população de nossa cidade. Melhorar a saúde, trânsito, segurança e mobilidade são as nossas metas mais urgentes", afirmou.

Antes de tomar posse do posto, Loira foi notificado na Câmara pelo Cartório Eleitoral. A juíza eleitoral de Paulínia, Marta Brandão Pistelli, foi quem fez a notificação. Um Oficial de Justiça chegou a ir até o Paço para notificar Cazellato, que não estava no local. Advogados de Loira precisaram ir até a prefeitura e fazer a comunicação do Mandado de Segurança, recebido por uma servidora pública de carreira.

O advogado Claudio Nava, um dos representantes de Loira, relatou que a decisão de segunda instância "restabeleceu a Justiça e o direito". "As leis estão sendo cumpridas. Por ser o Presidente da Câmara, Loira deveria ter assumido logo nos primeiros dias de janeiro", afirmou Nava.

Até o segundo dia de trabalho no cargo, foram exonerados 13 secretários e 33 cargos comissionados da gestão passada. Nos próximos dias, outras exonerações e nomeações serão anunciadas.

Du Cazellato

Du Cazellato (PSDB), publicou na sua rede social sobre a posse de Loira como novo prefeito interino.

"Nesta quarta-feira (23) cumpri agenda externa e não fui notificado pessoalmente da decisão da Justiça para deixar o cargo para qual fui empossado em 7 de novembro.

Independente deste desencontro, afirmo que irei seguir rigorosamente todas as decisões judiciais. Assim que tiver em mãos todas as informações sobre o despacho, irei tomar as providências cabíveis".

Zé Coco, presidente da Câmara

O vereador Zé Coco (PV) assumiu na quarta-feira (23) o comando da Câmara Municipal de Paulínia. Vice-presidente no biênio 2019-2020, ele ficará interinamente no cargo depois que a Justiça Eleitoral determinou a posse de Loira, como prefeito da cidade.

Zé Coco afirma que vai priorizar a transparência, atuar pela eficiência dos atos administrativos e agir com responsabilidade para conduzir todas as propostas voltadas para melhorias do município e de seus moradores. "A Câmara está de portas abertas para todos. Meu objetivo é também integrar o trabalho dos vereadores, pois com a soma quem ganha é a população e a cidade."

(Assessoria de Comunicação): O novo prefeito interino toma posse do Gabinete e, apontou as prioridades do seu governo.

© 2020 Jornal de Paulínia