Pedido de urgência para reforma da Pauliprev é aprovado por unanimidade

Cargos importantes passarão a ser ocupados por servidores públicos de carreira, ativos ou aposentados

Na última sexta-feira (11), por unanimidade dos presentes, os vereadores decidiram pela tramitação urgente do Projeto de Lei (PL) que prevê mudanças na direção executiva e nos conselhos deliberativos do Instituto de Previdência dos Funcionários Públicos de Paulínia (Pauliprev). Criado a 17 anos, o instituto cuida da previdência dos funcionários públicos de Paulínia.

De autoria do prefeito interino Du Cazelllato (PSDB), cargos importantes, como o de diretor-presidente e presidente do Conselho de Administração, passarão a ser ocupados exclusivamente por servidores públicos de carreira, ativos ou aposentados.

Pelas normais atuais, o Conselho de Administração tem 6 nomes indicados pelo prefeito, 2 por funcionários ativos e 1 por funcionários inativos.

O Projeto de Lei busca manter 9 conselheiros, mas a ideia é que 5 sejam eleitos pelos servidores - sendo 3 escolhidos pelos ativos e 2 pelos inativos -, outros 3 sejam definidos pelo prefeito e 1 indicado pelo presidente da Câmara Municipal. Também define critérios para os "candidatos" ao conselho: precisam ser contribuintes do Pauliprev e ficam proibidos de ocupar cargo em partido, por exemplo.

O projeto também procura mudar a escolha no Conselho Fiscal. Hoje, três são designados pelo chefe do Executivo, um por funcionários ativos e outro por funcionários inativos. Na mudança, serão 3 eleitos pelos servidores, 1 indicado pelo prefeito e 1 sugerido pelo presidente da Câmara.

Entretanto, mesmo com a urgência aprovada, o PL ainda tem que tramitar por comissões permanentes da Câmara, como a de Justiça e Redação. Danilo Barros (PR), presidente interino do Legislativo, disse ao veículo Correio Paulinense que pode convocar sessão extraordinária para votar o projeto ainda este ano, desde a matéria seja liberada pelas comissões.

Novo Presidente

Danilo Barros (PR), convocou para sexta-feira (14), às 10h, a sessão extraordinária de eleição da nova Mesa Diretora, composta pelo Presidente, 1º e 2º Secretários da Câmara Municipal de Paulínia. Os eleitos assumem, automaticamente, dia 1º de janeiro de 2019 para o mandato que vai até 31 de dezembro de 2020.

Na sessão da Câmara desta terça-feira (11), o vereador Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC), confirmou que é candidato ao próximo comando do Legislativo local. Segundo informações divulgadas pelo Correio Paulinense, ele tem apoio garantido dos vereadores Marcelo D2 (PROS), Xandynho Ferrari (PSDB), Tiguila Paes (PPS), João Pinto Mota (DC), Manoel Filhos da Fruta (PCdoB), Marcelo de Souza (PRTB), José Soares (PRB) e Zé Coco (PV). O Presidente do Legislativo é eleito com, no mínimo, oito votos.

Até o fechamento desta edição, nenhum outro vereador se lançou candidato ao cargo, no entanto, a inscrição de chapa pode ser feita até momentos antes do início da sessão de eleição, que será aberta ao público e transmitida ao vivo pelo site da Câmara Municipal.

Fontes Correio Paulinense/Noticias de Paulínia

(Correio Paulinense): Conselheiras emocionadas com as mudanças no Pauliprev.

© 2020 Jornal de Paulínia