Licitação do transporte público é adiada para 28 de janeiro

Algumas mudanças foram feitas no novo edital

Du Cazellato (PSDB), prefeito interino do município, alterou para 28 de janeiro a realização da concorrência pública do transporte coletivo urbano de Paulínia, prevista, inicialmente, para o próximo dia 12.

Além disso, a empresa que vencer a licitação não será mais obrigada a disponibilizar dez veículos novos com ar-condicionado no início do contrato, como exigia o edital anterior.

"É sugestão da Administração – e não obrigação das licitantes – que para o início da operação 17,8% da frota seja composta por veículos zero quilometro", diz o novo edital.

No último dia 12, a Viação Flama Transportes, Turismo e Locação, do grupo Passaredo, foi contratada

emergencialmente para operar o serviço de transporte público de passageiros, durante seis meses ou até a conclusão da licitação regular. O valor previsto do contrato é de quase R$ 8,6 milhões, cerca de R$ 3,4 milhões mais barato do que o anterior, segundo cálculos do governo Cazellato.

"O valor do nosso contrato estabelece um teto de R$ 8.594.929,80, que corresponde ao subsídio da tarifa de R$ 1,85 pago pela Prefeitura à Flama para a manutenção do preço da passagem a R$ 1 aos usuários. O que vigorava anteriormente tinha uma previsão de gasto que poderia chegar a aproximadamente R$ 12 milhões", explicou o prefeito.

Fonte Correio Paulinense

(Internet): A Viação Flama Transportes, Turismo e Locação, do grupo Passaredo, foi contratada emergencialmente para operar o serviço.

© 2020 Jornal de Paulínia