Acusado de assassinato no Parque dos Servidores é detido após 9 meses de investigação

O latrocínio aconteceu na noite do dia 10 de maio do ano passado

Márcio Nunes, acusado de matar com um tiro Thiago Souza Penachin, de 34 anos, durante um assalto no Parque dos Servidores, em Paulínia, foi capturado na noite do último (8), no município de Sumaré. A prisão ocorreu dentro de um bar no Jardim Dulce, mesmo bairro onde foi abandonado o carro da vítima na noite do crime.

O acusado acabou encontrado após meses de investigações conjuntas entre as autoridades policiais de Paulínia e Sumaré. Ele tinha mandado de prisão decretado pela Justiça e foi capturado por uma equipe da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), da Guarda Civil de Sumaré, que obteve informações de que Nunes estava no bairro.

Anderson de Lima, companheiro de Nunes no assalto que terminou em morte no Parque dos Servidores, já havia sido preso dias depois do crime, também em Sumaré, pela Guarda Civil do município. Ele disse à polícia, que recolhia os pertences das vítimas, quando ouviu o barulho do disparo de arma de fogo que matou Penachin.

Relembre o caso

O latrocínio aconteceu na noite do dia 10 de maio passado. Penachin e a mulher chegavam em casa das compras em um supermercado e acabaram rendidos por Nunes e Lima.

Enquanto os dois realizavam o assalto à residência, Nunes atirou na vítima, que não havia reagido, e na frente da esposa. Penachin chegou a ser socorrido, entretanto morreu no Hospital Municipal de Paulínia.

Nunes e Lima fugiram com o carro de Penachin e objetos roubados da casa. O veículo foi abandonado no Jardim Dulce, na Estrada Mineko Ito, perto da empresa Honda, a cerca de 10 quilômetros de distância do local do crime. Um motociclista suspeitou dos dois que retiravam os objetos roubados do Corsa Wind branco e avisou a Guarda Civil de Sumaré.

Câmeras de circuito de segurança registraram o momento em que Nunes e Lima levavam os objetos roubados, entre eles um televisor, para a casa de um amigo, conforme Lima contou mais tarde a policiais. As imagens ajudaram as investigações para que ambos fossem identificados.

Fonte Paulínia 24 horas noticias

(GM Paulínia): Imagens de Márcio Nunes no momento e antes da prisão.

© 2020 Jornal de Paulínia