Roubos à mão armada são registrados em menos de nove horas em Paulínia

Os crimes foram registrados na segunda-feira (19)

Na segunda-feira (19), Paulínia registrou três roubos a mão armada no período de pouco mais de nove horas. Ninguém se feriu nem foi preso. Os bandidos conseguiram fugir com carro, dois celulares, caminhão e carga de bebidas avaliada em cerca de R$ 25 mil.

Segundo informações do portal Paulínia 24 hora notícias, os assaltos começaram por volta das 9h, na Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), que liga Paulínia a Campinas. O motorista de um caminhão de bebidas disse à polícia que foi dominado por três ladrões que estavam e um Fiat/Uno Way, branco.

A vítima não soube precisar o local da abordagem para a polícia. Um dos bandidos estava com uma pistola e os outros dois com armas longas. O motorista foi obrigado a entrar no automóvel dos ladrões e depois acabou abandonado em Hortolândia.

O caminhão foi localizado mais tarde no bairro San Remo, mas já sem a carga de bebidas no valor de R$ 24.644,82. O motorista contou à polícia que ficou mantido refém em uma área de mata em Hortolândia. A polícia busca pistas dos ladrões.

Cinco horas depois, um homem de 69 anos teve seu Honda/Fit, 2005, dourado, placas DQI-2788, e celular levados por dois ladrões armados com garrucha. O assalto aconteceu na altura do nº 1.013, por volta das 14h, na Rua Oswaldo Accorsi, no bairro Bom Retiro.

Às 18h40 foi a vez de um adolescente de 15 anos ter o celular roubado na Rua Antônio Enéas Secomandi, em frente ao nº 307, no Parque da Represa. Dois homens armados com arma de fogo chegaram em um veículo não identificado pela vítima.

Feriadão

No feriado prolongado da Proclamação da República, dia 15, além da Escola Estadual do Parque dos Servidores, que teve produtos da merenda furtados, como 14kg de peixe, e o Jardim Botânico serem invadidos por ladrões, houve roubo no estacionamento do shopping.

Um motorista de 34 anos falou a policiais que foi dominado no estacionamento do Paulínia Shopping na manhã da sexta-feira (16). Ele foi obrigado a ir para o banco detrás de seu Fiat/Uno Vivace e depois a entrar em um Siena preto dos ladrões.

Os bandidos fugiram levando malotes com documentos pertencentes a várias empresas bancárias que estavam no carro da vítima. O motorista e seu Uno Vivace foram abandonados posteriormente em Sumaré. A polícia também investiga esse caso.

(Foto: Divulgação): Delegacia da Polícia Civil de Paulínia.