Empresa campineira ganha licitação milionária do Pentágono

A Griaule foi fundada em 2002 e tem mais de 4 mil clientes em mais de 70 países

Fundada em Campinas, a empresa brasileira de tecnologia Griaule, ganhou a licitação do Departamento de Defesa dos Estados Unidos para fornecer e operar sistemas de identificação biométrica para os governos aliados do Afeganistão e do Iraque.

A empresa de tecnologia sediada no distrito de Barão Geraldo, venceu a licitação concorrendo com as maiores multinacionais do setor de biometria. O contrato é no valor de US$ 75 milhões nos próximos cinco anos.

O contrato abrange dois Sistemas de Identificação Biométrica Automatizados distintos. O ABIS do Iraque (Iraqi ABIS) e o ABIS do Afeganistão (Afghan ABIS) terão sua integridade garantida pela tecnologia Griaule de reconhecimento biométrico para as bases de 50 milhões de identidades iraquianas e 30 milhões de identidades afegãs.

"A gente trabalha com software que auxilia na coleta e depois disso é enviado para o banco de dados. Esse banco precisa ter a garantia que será evitada fraudes, além de outras funcionalidades", afirmou Renato Burdin, gerente operacional da Griaule.

A solução da Griaule integra o gerenciamento de grandes bases de dados biométricos e de algoritmos de identificação biométrica, bem como operações relacionadas e serviço de suporte. De caráter multimodal, a tecnologia pode lidar com impressões digitais, impressões palmares (das palmas das mãos), imagens faciais e das íris dos olhos.

"O processo de licitação demora bastante. Primeiro eles fazem um pedido de informações para o mercado, depois o pedido de proposta, e trata-se de um processo bem longo. O trabalho já começou e temos um escritório nos Estados Unidos", contou o gerente.

No Brasil, já atuou em projetos com Caixa Econômica Federal, Polícia Civil e Tribunal Superior Eleitoral. Neste último ela se tornou a responsável pela gestão da base de dados biométricos para identificar o eleitor nas urnas e vem cadastrando eleitores pouco a pouco.

A Griaule foi fundada em 2002 e tem mais de 4 mil clientes em mais de 70 países.

Fonte ACidadeOn

(Internet): Empresa desenvolve sistema de identificação biométrica.

© 2020 Jornal de Paulínia