Prefeitura desmente notícia sobre retirada de subsídio dos servidores públicos

Por meio de nota, a Prefeitura desmentiu categoricamente as informações falsas

Servidores municipais de Paulínia foram pegos de surpresa na última quarta-feira (12) com a veiculação nas redes sociais do corte do ATS – Adicional por Tempo de Serviço. Caso ocorresse a retirada do subsídio, o servidor público perde o benefício.

Os servidores admitidos até 30 de novembro de 2001, ou seja, antes do Estatuto, recebem o benefício anuênio, referente a 1% do salário por ano, de forma acumulável, independente do reajuste salarial. Os servidores admitidos já como estatutários, recebem o benefício chamado quinquênio, referente a 5 % a cada 5 anos.

Por meio de manifestação divulgada pelas redes sociais, os servidores municipais expressaram a sua indignação e devem realizar uma manifestação na Câmara Municipal, na próxima terça-feira (18) a partir das 18h.

Conforme mostra o Serviço de Protocolo (Seprot), o pedido foi protocolado dia 10, pela Secretaria de Recursos Humanos. Conforme espelho do processo, dia 11, o foi solicitado mudança de responsável, sendo direcionado para a própria secretaria de origem, que recebeu o mesmo dia 12.

Sindicato

A presidente do Sindicato dos Servidores de Paulínia, Claudia Pompeu, informou que após inúmeros questionamentos, tentou conversar com o secretário de Recursos Humanos, Pedro José Gonçalves, e conseguiu uma posição dele no final do dia. "A informação não procede da retirada do Adicional por Tempo de Serviço, porém há sim, um protocolo sobre o assunto, visto que foi apurado que alguns servidores estão recebendo valores incorretos. Estamos atentos e adotaremos todas as medidas necessárias", destacou Pompeu.

Prefeitura

Em nota, "a Prefeitura Municipal de Paulínia desmente categoricamente informações falsas sobre a supressão do pagamento do Adicional por Tempo de Serviço (ATS). Também reforça que nada foi protocolado em órgãos jurídicos para acabar com essa vantagem pecuniária. Esclarece, ainda, que o protocolo 2018000021638 que será encaminhado, solicita à Secretaria de Negócios Jurídicos a revisão de algumas situações específicas de erro no cálculo do benefício. Por se tratar de mentira deslavada, a Secretaria de Recursos Humanos, vai acionar os órgãos responsáveis para que descubram a origem dessa notícia falsa e que seu autor seja punido de acordo com a lei".

Fonte Notícias de Paulínia

(Rede Social): Sindicato em ato no desfile do dia da Independência em Paulínia.