Justiça de Paulínia concede liminar para evitar bloqueio e garantir abastecimento à postos

O descumprimento da liminar prevê multa de diária de R$ 1 mil

Uma distribuidora de combustível conseguiu uma liminar na Justiça para evitar o bloqueio na unidade de Paulínia e garantir o abastecimento à rede de postos em toda a Região Metropolitana de Campinas (RMC). Desde quarta-feira (23), caminhoneiros fazem vigílias na Replan, maior refinaria da Petrobrás do país, para impedir o transporte de combustíveis e GLP.

A decisão, assinada na noite de quarta-feira pela juíza Marta Brandão Pistelli, da 2ª Vara de Paulínia, ainda determina reforço policial para garantir que a entrada e saída de caminhões sejam feitas normalmente no centro de distribuição, que fica próximo à Replan. O pedido foi feito pela Ipiranga Produtos de Petróleo, que sai do município para abastecer pelo menos 200 postos da rede em toda a região de Campinas.

O descumprimento da liminar prevê multa de diária de R$ 1 mil. “Na região de Paulínia pessoas não identificadas efetuaram paralisação/bloqueio em frente à Replan, muito próxima à base da Ipiranga, ameaçando impedir o acesso de pessoas e caminhões na área de distribuição de combustível, visando, com esta ação, o desabastecimento em inúmeras regiões do pais”, diz o texto da decisão.

O advogado da companhia, Paulo Augusto Rolim de Moura, afirmou que a vigília próximo à Replan não chegou a bloquear totalmente o acesso ao centro de distribuições, mas os caminhões tiveram “muita dificuldade” para entrar e sair da unidade na quarta-feira. Segundo ele, mesmo após a decisão favorável da Justiça, a companhia ainda não vai solicitar a força policial.

“Vamos aguardar como vai ser hoje [quinta]. A tendência é que, com a liminar, o fluxo de caminhões aconteça normalmente e não precise do confronto com a polícia. Ontem [quarta], metade das entregas não foi feita. Então, a situação precisa ser regularizada”, afirmou.

Desabastecimento

A mobilização nacional dos caminhoneiros contra o aumento no preço do diesel começou na segunda-feira (21). Setores como transporte público, alimentação e abastecimento dos postos de combustíveis foram afetados na região de Campinas.

Fonte G1

(Ricardo Custódio/EPTV): Caminhões em ato de greve na quarta-feira na Rodovia Zeferino Vaz, em Paulínia.

© 2020 Jornal de Paulínia