Florada dos girassóis é vandalizada em Sumaré após visitações

Além de furtarem alguns dos girassóis, também destruíram uma cerca lateral do terreno para invadir a área

Um campo de girassóis com mais de 800 mil metros quadrados de extensão em Sumaré se transformou em uma atração turística na cidade na última semana. Apesar de ser uma propriedade particular, o local recebeu centenas de visitantes nos últimos dias, entusiasmados para posar para fotos em meio aos 35 alqueires de flores.

Após a viralização de fotos das visitações, vândalos resolveram destruir parte desse cartão-postal urbano e causaram indignação no município.

A estudante de enfermagem Mayumi Kanashiro Mata, de 20 anos, fez uma publicação em seu Facebook mostrando imagens da depredação da plantação e da propriedade rural. O post viralizou. Mayumi é vizinha do terreno, localizado no final da Avenida Ivo Trevisan, no bairro João Paulo II. “A florada dos girassóis estava muito linda e no último fim de semana houve um aumento muito grande de pessoas visitando o local, inclusive de outras cidades e Estados, mas a indignação que fica é que várias pessoas estão destruindo a plantação. O terreno é particular e foi deixado para visitação para que as pessoas apreciem o lugar, não que o destruam”, denunciou.

Além de furtarem alguns dos girassóis, vândalos também destruíram uma cerca lateral do terreno para invadir a área, mesmo com uma porteira aberta para os visitantes. “Quando há um local lindo como esse pra ser apreciado, o ser humano destrói. Não adianta exigir um País melhor, tem que começar dos próprios atos”, disse Mayumi.

A florada dos girassóis em Sumaré durou cerca de uma semana. Boa parte das flores que não haviam sido colhidas estava murcha, sem dar o mesmo cenário paradisíaco dos dias anteriores.

Fonte RAC

(Marcelo Rocha/O Liberal):Espetáculo atraiu muitos turistas, só que parte arrebentou cerca para furtar e destruir as flores.

© 2020 Jornal de Paulínia