Álbum de Racionais Mc’s vira leitura obrigatória para vestibular da Unicamp

É a primeira vez que letras de um álbum musical entram no repertório literário do vestibular da universidade

A Unicamp divulgou na quarta-feira (23), a lista com os 11 livros de literatura de língua portuguesa obrigatórios aos candidatos ao Vestibular 2020. Com diferentes gêneros e extensões, de autores das literaturas brasileira e portuguesa, a seleção surpreendeu com a inclusão de Sobrevivendo no Inferno, de Racionais Mc’s, já que é a primeira vez que letras de um álbum musical entram no repertório literário do vestibular da universidade. A Falência, de Júlia Lopes de Almeida, e A Cabra Vadia, de Nelson Rodrigues, completam as novidades em relação à listagem anterior.

A Unicamp renova a cada ano parcialmente as obras que compõem a lista, para permitir o planejamento do professor e, ao mesmo tempo, acompanhar a dinâmica própria do sistema de ensino, cujo público se renova todos os anos, argumentou em nota a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest).

A lista de obras inclui romances, poesia, peça teatral, contos, diário e sermões, a fim de levar o vestibulando a ampliar o seu campo de estudos, sem sobrecarregá-lo no volume de leituras. De acordo ainda com a Comvest, as obras inseridas para o Vestibular 2020 possuem relevância estética, cultural e pedagógica para a formação dos estudantes do Ensino Médio.

Segundo a Comvest, as obras Poemas Negros (Jorge de Lima); Coração, cabeça e estômago (Camilo Castelo Branco) e Amor, do livro Laços de Família (Clarice Lispector), que integram a edição 2019 do vestibular da Unicamp, cuja primeira fase ocorre em novembro deste ano, foram eliminadas das seleções do Vestibular 2020

Além dos três títulos novos, a listagem para o Vestibular-2020 traz ainda na poesia Sonetos, de Luís de Camões e A Teus Pés, de Ana Cristina Cesar. Entre os contos, estão A Hora e a Vez de Augusto Matraga, do livro Sagarana, de Guimarães Rosa, e O Espelho, de Machado de Assis. O Bem Amado, de Dias Gomes é o único texto de teatro. No gênero romance estão Caminhos Cruzados, de Érico Veríssimo e História do Cerco de Lisboa, de José Saramago. Quarto de Despejo (Diário), de Carolina Maria de Jesus e os sermões de Antônio Vieira — Quarta-feira de Cinza (1672), Quarta-feira de Cinza (1673, aos 15 de fevereiro) e Quarta-feira de Cinza (Para a Capela Real) — completam a listagem.

Fonte RAC

(Divulgação): A Unicamp renova a cada ano parcialmente as obras que compõem a lista, para permitir o planejamento do professor.

© 2020 Jornal de Paulínia