Nova oposição ao governo Dixon

Os 13 vereadores investigados demonstram suposta insatisfação à atual administração

A aprovação unanime do Requerimento 247/2018 foi destaque na última sessão da Câmara Municipal de Paulínia na terça-feira (24). O requerimento foi assinado pelos vereadores Xandynho Ferrari (PSD), Fábio Valadão(PRTB), Fábia Ramalho (PMN), Danilo Barros (PR), Manoel Filhos da Fruta (PCdoB), Marcelo D2 (PROS), Edilsinho Rodrigues (PSDB), Loira (PSDC), Flávio Xavier (PSDC), João Pinto Mota (PSDC), Zé Coco (PV), Marquinho Fiorella (PSB) e Du Cazellato (PSDB).

O documento faz duras críticas à administração Dixon Carvalho (PP) e exige que o prefeito apresente, em caráter de urgência, um plano com metas e prazos para resolver diversos problemas da cidade. “A atual administração conseguiu piorar a cidade em vários aspectos”, afirma o Requerimento.

Os vereadores salientaram que, neste ano, o governo Dixon (PP) não conseguiu realizar nem as licitações para compra de ovos de Páscoa, bolo de aniversário da cidade e uniforme escolar, consideradas de menor porte, e questionam o Chefe do Executivo: “Como esperar que consiga realizar as licitações de grande porte que tanto precisamos?”

Os problemas na Educação, como bigatos na merenda escolar, aulas sendo suspensas por causa de ratos e, escolas sendo roubadas constantemente por falta de segurança, também foram criticados pelos parlamentares. Sobre o primeiro escalão da administração Dixon (PP) o documento cita que secretários municipais disputam espaço no governo e falta de comprometimento de servidores comissionados com as funções que exercem e os interesses públicos.

Trânsito, segurança, infraestrutura, informatização da saúde, geração de emprego e renda completam o Requerimento que, segundo os autores, foi motivado pela falta de soluções concretas dos problemas citados por eles. “Há necessidade de se tomar atitudes urgentes no sentido de sanar os problemas citados e devolver a esperança por dias melhores à nossa população. Ninguém suporta mais tanto descaso com o interesse público e as desculpas esfarrapadas contadas para justificar tamanha incompetência”. Não participaram da sessão os vereadores Tiguila Paes (PPS) e Kiko Meschiati (PRB).

Requerimento

Em fevereiro de 2017, através do Requerimento nº 017/2017, o vereador Edilsinho Rodrigues (PSDB) havia solicitado à atual administração prazos para solucionar diversos problemas existentes no município de Paulínia.

Os problemas apresentados na época foram:

1 – Construção da ponte que interliga a região central à região do João Aranha;

2 – Reforma e construção da ponte da Estrada da Rhodia;

3 – Reforma e manutenção do Ginásio de Esportes do Centro e do João Aranha;

4 – Reforma e manutenção do Píer do Parque da Represa;

5 – Reforma e manutenção do Zoológico Municipal;

6 – Reforma e manutenção do Parque Brasil 500, Sambódromo;

7 – Reforma e manutenção da Biblioteca Virtual;

8 – Reforma e manutenção da Biblioteca Municipal;

9 – Reforma, manutenção e adequação da GM;

10 – Reforma das Unidades Escolares;

11 – Reforma, manutenção e adequação das Unidades Básicas de Saúde;

12 – Reforma e destinação do antigo Posto de Saúde do Jd. Planalto;

13 – Revitalização da Lagoa do João Aranha e as calçadas ao redor;

14 – Revitalização do Parque das Flores;

15 – Reforma e manutenção do Poliesportivo Ettore Di Blásio, no Monte Alegre;

16 – Contratação de engenheiro de tráfego para apresentar propostas de melhorias e adequações de trânsito.

Os parlamentares frisam que, após um ano e três meses de mandato, além de não ter sido apresentado o Plano de Governo solicitado através de tal Requerimento, perceberam que todos os problemas continuam, e apenas sobre a ponte da Estrada da Rhodia tiveram conhecimento dos encaminhamentos. “O restante continua sem solução e a população ainda sofre com a piora nos serviços prestados”.

(Divulgação): O requerimento foi assinado na última sessão na Câmara Municiopal, pelos 13 vereadores investigados.