Mutirões de combate ao Aedes aegypti já coletaram mais de 1.200 toneladas de entulho em Paulínia

Cerca de 4 mil casas foram visitadas pelos agentes de Saúde e Defesa Civil

A megaoperação de combate ao Aedes aegypti realizada no último sábado (14), na região dos bairros São José I e II, coletou mais de 318 toneladas de entulhos e materiais inservíveis, que poderiam se tornar criadouros do mosquito transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

Durante a ação, que também contou com serviços de roçada, coleta de galhos e varrição, as equipes recolheram objetos em desuso como móveis velhos, eletrodomésticos quebrados, peças de metal, entre outros.

Para orientar os moradores sobre o tema e eliminar criadouros do mosquito, os agentes de Saúde e da Defesa Civil, liderados pela Unidade de Vigilância e Zoonoses, visitaram 1.575 residências na região.

Resultado

Este foi o terceiro mutirão realizado desde o dia 10 de março, data de início da Campanha #SOMOSTODOSVIGILANTES, lançada pela Prefeitura para conscientizar a população sobre os cuidados diários no combate ao Aedes aegypti. O resultado dos três mutirões já soma 3.975 residências visitadas pelos agentes e 1.200 toneladas de entulhos e materiais inservíveis coletadas.

Além dos cartazes e banners distribuídos pela cidade, os folhetos informativos da Campanha estão sendo distribuídos durante os mutirões e em pontos de atendimento aos cidadãos. Com essa iniciativa, o Governo pretende convidar a população para fazer parte do movimento de conscientização. A Prefeitura pede ainda que sejam denunciados, pelo número 156, os possíveis criadouros do mosquito.

(PMP): No último mutirão foram coletados mais de 318 toneladas de entulhos e materiais inservíveis.