Theatro Municipal de Paulínia apresenta problemas de estrutura e conservação


Um dos principais cartões postais de Paulínia (SP), o Theatro Municipal começou a dar sinais de abandono e deterioração. A EPTV, esteve no local na tarde desta segunda-feira (29) e verificou que o forro está solto, uma das pilastras tem ferros aparentes e os vidros não recebem manutenção. Um laudo que será concluído em breve também vão apontar problemas com luzes e sons.

A má conservação do Theatro vai ao encontro do estado de outros espaços públicos do município, como o sambódromo, localizado no Parque Brasil 500, e que acumula lixo e materiais de carnaval, além de estar com a parte debaixo da arquibancada, onde funcionava uma faculdade, totalmente destruída.

A reportagem também tentou entrar no Polo Cinematográfico de Paulínia, construído com a promessa de impulsionar produções nacionais e internacionais na região, mas não foi autorizada pela Prefeitura por conta de uma pendência jurídica entre a administração e quem administra o complexo.

“Infelizmente não funciona. Já deixou de funcionar há alguns anos. Foi uma grande frustração porque eu e outros cineastas aguardavamos um projeto duradouro e infelizmente não durou nada", disse o cineasta Roberto Giglio".

O Executivo negou que o polo esteja fechado e afirmou que houve atividades até o final do ano passado, mas a gestão da área não é do município. Em relação ao Theatro, a administração afirmou que ele não está em situação precária, continua funcionando e existem problemas que devem ser resolvidos no próximo mês.

© 2020 Jornal de Paulínia