Ex-presidente Lula é condenado a 12 anos no “caso tríplex” por unanimidade

26.01.2018

Os desembargadores entenderam que a sentença de Moro é válida e, também aumentaram a pena em regime fechado pelos crimes citados

 

(Internet): Os magistrados negaram o recurso da defesa de Lula contra sentença aplicada pelo juiz Sérgio Moro. 

 

Os três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, votaram na última quarta-feira (24) pela manutenção da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex no Guarujá. Os magistrados negaram o recurso da defesa de Lula contra sentença aplicada pelo juiz Sérgio Moro, em primeira instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O presidente da turma, Leandro Paulsen, proclamou o resultado e a sessão foi encerrada. 

Os desembargadores entenderam que a sentença de Moro é válida. E também aumentaram a pena do ex-presidente de 9 anos e meio de prisão para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado pelos crimes citados, acolhendo pedido do Ministério Público Federal (MPF). 

O último desembargador a votar, Victor Luiz dos Santos Laus, também foi favorável à manutenção da condenação de Lula e pelo aumento da pena.

Laus disse que os desembargadores não julgam pessoas, mas fato. E completou: “Esses fatos que foram trazidos no âmbito da instrução criminal foram objeto de ampla investigação. O resumo que se tem é que, ao fim e ao cabo, aquele primeiro mandatário auferiu benefícios com esses fatos”.

Os desembargadores também concordaram em reduzir as penas previstas inicialmente para O ex-presidente da OAS, José Aldemario Pinheiro Filho, e para o ex-diretor da área internacional da OAS, Agenor Franklin Magalhães Medeiros. José Aldemário, conhecido como Léo Pinheiro, foi condenado em primeira instância a 10 anos e 8 meses de prisão, mas teve a pena reduzida para três anos e seis meses. Já Agenor Franklin teve a pena reduzida para um ano e 10 meses. A princípio, ele tinha sido condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a seis anos.

A defesa de Lula deve conceder entrevista dentro de alguns minutos para falar sobre o resultado e futuros recursos. 

Entenda o caso

Para o juiz federal Sérgio Moro, ficou provado nos autos que o ex-presidente e a ex-primeira-dama Marisa Letícia eram de fato os proprietários do imóvel e que as reformas executadas no triplex pela empresa OAS provam que o apartamento era destinado a Lula e faziam parte do pagamento de propina ao ex-presidente por ter beneficiado a empreiteira em contratos com a Petrobras.

No recurso, a defesa alegou que a análise de Moro foi “parcial e facciosa” e “descoberta de qualquer elemento probatório idôneo”. Os advogados afirmaram que um conjunto de equívocos justificava a nulidade da condenação. Para a defesa, o juiz teria falhado ao definir a pena com base apenas na “narrativa isolada” do ex-presidente da OAS José Adelmário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, sobre o que os advogados consideram “um fantasioso caixa geral de propinas” e a suposta compra e reforma do imóvel.

Julgamento

O julgamento começou às 8h30 com a apresentação do relatório do desembargador João Pedro Gebran Neto. Ele fez um resumo da ação e negou questão de ordem apresentada pela defesa que pedia mais tempo de fala.

Depois, o procurador regional da República Maurício Gotardo Gerum, teve 30 minutos para se manifestar. Ele afirmou que o ex-chefe do Executivo se corrompeu e que a defesa não conseguiu apresentar qualquer elemento probatório consistente que afastasse a acusação dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “Lamentavelmente, Lula se corrompeu”, resumiu.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, afirmou, durante julgamento, que o processo é nulo e que, na sentença, não foi feita prova da culpa, mas, sim, da inocência do ex-presidente. Na alegação, Zanin apontou uma série de inconsistências no processo.

Depois, os desembargadores iniciaram a leitura dos votos. O primeiro foi o relator, João Pedro Gebran Neto, que votou pela condenação de Lula e o aumento da pena de 9 anos e 6 meses de prisão para para 12 anos e um mês de reclusão. Para o desembargador, a pena de Lula deve ser cumprida em regime fechado. Em relação ao ex-executivo da OAS Agenor Franklin, o relator propôs a redução da pena de 6 anos de prisão em regime fechado, para 1 ano, 10 meses e 7 dias de reclusão, em regime aberto. A pena do ex-presidente da empreiteira da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, foi mantida em 3 anos, 6 meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial semiaberto.

O revisor, Leandro Paulsen, votou em seguida. Ele acompanhou o relator e também manteve condenação de Lula e aumento da pena. Com isso, o placar ficou em 2 a 0, o que significa maioria no tribunal para manutenção da condenação de Lula. Paulsen disse, no entanto, que a pena só deve ser cumprida após todos os recursos "serem exauridos na segunda instância". 

Prisão

Não há possibilidade de o ex-presidente ser preso após o julgamento. Lula só poderia ser preso após esgotados todos os recursos no TRF4.

 

Eventual candidatura à presidência

Com a condenação, uma eventual candidatura de Lula à presidência, na eleição de outubro, pode ser barrada com base na Lei da Ficha Limpa, que considera inelegíveis aqueles que tenham sido condenados em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado.

No entanto, há uma brecha na lei que permite solicitar uma liminar (decisão provisória), o que garantiria o registro da candidatura. 

"Ele ainda pode recorrer e enquanto houver espaço para que a condenação seja revertida, ele pode tentar a suspensão da inegebilidade. Ele poderia ainda conseguir uma decisão liminar (provisória) e participar do pleito. E, mesmo sem liminar, Lula poderia conseguir registrar a candidatura perante o Tribunal Superior Eleitoral, em 15 de agosto, se não for preso. Nesse caso, o registro estaria sub judice”, afirmou a advogada Carolina Clève.

Fonte Agência Brasil

 

Compartilhar no Facebook
Gostei
Please reload

21 Feb 2020

Desde 2018, as contas eram reprovadas pelo Conselho Municipal de Saúde 

(Rede Social): Secretário municipal de saúde doutor Fábio Alves e o prefeito Du Cazellato.

Depois duas reprovações, o Conselho Municipal de Saúde aprovou na noite de quarta-feira (19) as contas do último quadrimestre (setembro a dezembro) de 2019 da Secretaria de Saúde.

O relatório apresentado pelo secretário de Saúde, doutor Fábio Alves, foi dividido em etapas e mostrou ao público presente onde e como o orçamento destinado par...

21 Feb 2020

Os governos anteriores de Paulínia deixaram de repassar ao consórcio cerca de R$ 900 mil em contribuições

A Prefeitura de Paulínia quer voltar a compor o quadro de municípios associados ao Consórcio PCJ (Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí). O município foi excluído em novembro passado, por conta dos débitos assumidos junto ao grupo. A inadimplência vem desde 2013.

Os governos anteriores de Paulínia deixaram de repassar ao consorcio cerca de R$ 900 mil em co...

21 Feb 2020

Entre os principais motivos para a reprovação das contas está o desequilíbrio entre receitas e despesas

Paulínia e outras oito cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC), tiveram as contas do exercício de 2017 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), segundo levantamento realizado pela Corte paulista.

As contas reprovadas pertencem às cidades de Paulínia, Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Itatiba, Monte Mor, Santa Bárbara d'Oeste e Santo An...

21 Feb 2020

As empresas vencedoras da licitação foram STP, Sancetur e Rápido Sumaré

A partir de 2 de março, três novas empresas passam a operar o transporte escolar oferecido pela Prefeitura Municipal de Paulínia para alunos das redes municipal e estadual de Educação.

A troca é necessária pois o contrato anterior chegou ao fim e uma nova licitação foi executada pela Administração. Com os novos contratos o investimento ultrapassa R$ 31,2 milhões, porém houve uma redução de 29% do valor esperado para esse inves...

21 Feb 2020

Serão 8 blocos de rua no total: Boca de Sissi, Beeiro, 100 preguiça, DS, Beijo, João Aranha, BR Folia e Pinguins

A administração organizou uma programação para os quatro dias de festa nos principais pontos da cidade (Centro, São José, Poli esportivo e Bom Retiro). O início da festa ocorre sábado (22) e termina na terça feira (25). Serão 8 blocos de rua no total: Boca de Sissi, Beeiro, 100 preguiça, DS, Beijo, João Aranha, BR Folia e Pinguins.
O Bloco que encerra o carnaval na cidade é Boca de Sis...

21 Feb 2020

O total abatido equivale a retirar de circulação uma frota de 920 mil veículos movidos a gasolina

A Rhodia (Grupo Solvay) fechou 2019 com um índice de 96% de redução de suas emissões de carbono no conjunto industrial químico de Paulínia, onde funcionam 27 unidades produtivas. O total abatido equivale a retirar de circulação uma frota de 920 mil veículos movidos a gasolina. A empresa vai iniciar em 2020 um investimento de R$ 20 milhões em projetos com objetivo de tornar o conjunto industrial de Pa...

21 Feb 2020

O ‘agitador’ é conhecido por ter causado tumulto nas Câmaras de Paulínia, Campinas e Valinhos

Conhecido por causar tumulto diversas vezes na Câmara de Campinas, Rodrigo Pavane,  chamado também de “VR”, provocou uma confusão na Câmara de Sumaré, na sessão da noite de terça-feira (18). Segundo os presentes, o tumulto teve início com 50 minutos de sessão, quando estava sendo debatido um requerimento para convocação de um representante da Viação Ouro Verde. Pavane ameaçou de morte os 21 vereadores da...

21 Feb 2020

Atualmente, os moradores pagam seus tributos para Americana e Cosmópolis, porém os serviços públicos essências são de responsabilidade de Paulínia

O secretário de Planejamento, Marco Ward participou na quinta-feira (20), de uma reunião na Prefeitura de Americana, para tratar de assuntos que envolvem os bairros Recanto das Águas, Marieta Dian, São Joaquim, Santa Matilde e Por do Sol, onde existem cerca de 2 mil imóveis.

Ward acompanhado de Tiago Ribeiro e Ângelo Sérgio, respectivamente secretários...

21 Feb 2020

O valor dos créditos de todas as classes arrolados na recuperação judicial é de R$ 2,045 bilhões

A Fertilizantes Heringer teve seu plano de recuperação judicial homologado pela Justiça, informou a companhia em fato relevante divulgado na noite de sexta-feira (14). A decisão foi proferida pela 2ª Vara Cível da Comarca de Paulínia.

O plano já havia sido aprovado pelos credores da empresa em Assembleia Geral, realizada em 3 de dezembro do ano passado, mas ainda aguardava a homologação.

O quadro de cre...

21 Feb 2020

As inscrições gratuitas seguem até o dia 13 de março

Na quarta-feira (19) o Governo do Estado de São Paulo iniciou o processo para contratação de Superintendentes Regionais do DETRAN-SP. Os selecionados serão os responsáveis por representar o órgão em 12 regionais do Estado (Araraquara, Barretos, Sorocaba II, São José do Rio Preto II, Marília, Campinas II, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Baixada Santista, São José do Rio Preto I e Sorocaba), com salário de R$ 8.280,00.

O processo...

Please reload

© 2018 Jornal de Paulínia