Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal acontece neste sábado (2)

Serão oito bairros visitados, escolhidos pelas Unidades Básica de Saúde, e a visitação acontecerá nas casas por região

(Divulgação): Ação tem como objetivo avaliar a cobertura vacinal de crianças entre 6 meses a 15 anos

Neste sábado (2), das 9h às 14h, acontece o Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal (MRC), realizado pela Secretaria de Saúde de Paulínia, por meio da Vigilância Epidemiológica. O objetivo é avaliar a cobertura vacinal de crianças entre 6 meses a 15 anos. Serão oito bairros visitados, escolhidos pelas Unidades Básica de Saúde, e a visitação acontecerá nas casas por região.

Para realizar os trabalhos, equipes das unidades de saúde vão percorrer as regiões da cidade. Serão analisadas todas as vacinas. As equipes vão avaliar o cartão de vacina e aplicar as doses pendentes. Com o resultado, será possível avaliar se é necessária a redefinição de estratégias adicionais de vacinação.


O Monitoramento

A ação é uma atividade de supervisão das ações de vacinação, recomendada pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) adotado em vários países das Américas como uma ação rotineira. É um método extremamente relevante para avaliação da situação vacinal local e seus resultados são extremamente úteis. Devem ser utilizados para definir ou redefinir ações de vacinação, melhorar as coberturas vacinais e a homogeneidade de coberturas.

O MRC, da mesma forma que os inquéritos de coberturas vacinais e o censo vacinal, é um método direto de cálculo de cobertura vacinal, dado que o numerador e o denominador são constituídos da mesma fonte de informação, o comprovante da situação vacinal do indivíduo entrevistado. Fornece um dado real da cobertura vacinal da área onde foi realizado, desde que o método seja adequadamente aplicado (coleta e registro dos dados dos entrevistados).

O reconhecimento da importância dessa estratégia para identificar e resgatar não vacinados, melhorar a cobertura vacinal e homogeneidade de coberturas tornou o MRC uma ação institucionalizada no país, tendo como público alvo indivíduos entre 6 meses a menores de 15 anos de idade para avaliar uma ou um conjunto de vacinas.