Pesquisa aponta Paulínia como a segunda pior cidade em limpeza pública na RMC

A INDSAT divulgou o ranking entre as 15 maiores cidades da RMC

A geração cada vez maior de lixo tem preocupado os municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC), que a cada ano registram aumento na conta para manter os serviços de limpeza pública.

A INDSAT, órgão que realiza trimestralmente pesquisas de opinião pública, divulgou o ranking de Limpeza Pública entre as 15 maiores cidades da RMC.

O resultado mostra Paulínia como uma das piores cidades em limpeza pública. A avaliação mede o grau de satisfação da população sobre o serviço público nos municípios. O município ficou com a 14ª colocação no ranking com 494 pontos, a frente da vizinha Sumaré, com 476 pontos. O indsat médio de todas as cidades é de 600 pontos.

Entre as outras cidades da RMC Cosmópolis (529 pontos), Campinas (544) e Valinhos (545) completam a lista das piores cidades em limpeza pública, de acordo com os moradores. Já Itatiba (717 pontos), Jaguariúna (707), Vinhedo (694) e Artur Nogueira (643) estão no topo do ranking.


Indsat

Criada em 2016 para avaliar o grau de satisfação da população com os serviços públicos, a Indsat realiza trimestralmente pesquisas de opinião pública com 6.000 entrevistas distribuídas nas 15 maiores cidades da RMC e outras 4.000 nas 10 maiores do estado, com margem de erro de 1,55% e sob um intervalo de confiança de 95%. A pontuação é calculada a partir de uma metodologia aplicada sobre os critérios de ótimo, bom, regular, ruim e péssimo.

(Imagem: Nogueirense)