Paulínia está entre as 12 cidades da RMC com crescimento no índice de mortalidade infantil

O índice mede o número de mortes de crianças de até um ano de idade para cada mil nascidos vivos

(Ilustrativa): Na Região Metropolitana de Campinas, segundo as informações da Fundação Seade, nasceram 39.792 bebês em 2016.

Dados divulgados pela Fundação Seade mostram que 60% dos municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC) apresentaram elevação na taxa de mortalidade infantil. Ao todo, 12 das 20 cidades da RMC apresentaram elevação.

O índice mede o número de mortes de crianças de até um ano de idade para cada mil nascidos vivos. O destaque foi Morungaba, onde a taxa saltou 12,7 em 2015, para 37,5 em 2016.

Além de Morungaba, apresentaram crescimento na taxa de mortalidade Paulínia, Campinas, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Santa Bárbara D’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré e Valinhos.

O Demógrafo e Chefe da Divisão de Produção de Indicadores Demográficos da Fundação Seade, Luís Patrício Ortiz Flores, explicou que o aumento se justificou em decorrência de uma elevação pequena no número de mortes.

Na Região Metropolitana de Campinas, segundo as informações da Fundação Seade, nasceram 39.792 bebês em 2016. Uma queda de 6,69% em relação a 2015, quando foram registrados 42.647 nascimentos. Em termos de mortes, os números ficaram praticamente estáveis com 366 óbitos em 2015 e 369 no ano passado.

Fonte CBN Campinas





© 2020 Jornal de Paulínia