Maternidade de Campinas ainda não tem previsão de reabertura da UTI neonatal

Segundo informações, a Maternidade já perdeu 1/3 da procura espontânea

A maternidade de Campinas informou que por enquanto, não há previsão de reabertura da UTI neonatal, que foi fechada para novas internações depois de que vários bebês internados foram contaminados com o vírus sincicial respiratório, que pode causar doenças como a bronqueolite e levar a morte.

Dos 36 leitos da unidade de terapia intensiva do hospital, todos estão ocupados e desse total, 12 bebês apresentaram teste positivo para o vírus em algum momento. Desde o início, foram 31 casos, sendo que 19 deles já receberam alta. No início da tarde desta quarta-feira, um bebê testou positivo, mas isso não significa que o surto esteja controlado.

A infectologista da maternidade, Elisa Teixeira Mendes, explica que nesses casos, são comuns os falsos negativos e por isso os bebês que em algum momento foram diagnosticados com o vírus sincicial, são mantidos no isolamento até a alta hospitalar. O vice-presidente da maternidade, Frederico Giovanetti, reforçou que a situação na UTI neonatal está controlada, mas que ainda não é possível afirmar quando a normalidade será retomada no hospital.

Desde que a UTI neonatal foi fechada para novos casos, a procura espontânea de pessoas na maternidade de Campinas reduziu 1/3, segundo a direção da unidade de saúde. Fonte: CBN

© 2020 Jornal de Paulínia